Último jogo:
América-MG 2X0 Ponte Preta

Local: Independência

Campeonato Brasileiro | 9ª Rodada | 09/06/2024 - 18:30

Próximo jogo:
Ponte Preta X Novorizontino

Local: Moisés Lucarelli

Campeonato Brasileiro | 10ª Rodada | 15/06/2024 - 17:00

Wanderley Paiva, que fez parte do histórico time da Ponte Preta de 1977, morre aos 77 anos

Na madrugada de terça-feira (28), uma notícia abalou o coração da nação pontepretana: o falecimento de Wanderley Paiva. Jogador, treinador e amigo de todos no Majestoso, Vandeco como era tratado pelos mais próximos, fez parte do histórico time vice-campeão paulista de 1977.

Depois, quando pendurou as chuteiras, comandou o time Sub-20 da Macaca na conquista do Campeonato Paulista em 1981. Posteriormente, Vandeco ainda comandou o time profissional em três oportunidades: 1996/97, 2006/07 e 2009.


Chegou a atuar como coordenador técnico da Ponte e sempre teve as portas abertas no clube, independentemente de qual situação fosse. Como volante foi eleito para a Seleção de todos os tempos da Ponte Preta. Também deixou sua marca em clubes renomados, como Atlético-MG e Palmeiras, durante as décadas de 1960 a 1980.

Sua carreira nos campos foi simplesmente notável, tornando-se um dos jogadores mais importantes da história do futebol brasileiro na sua geração. “A Ponte Preta lamenta a perda de um pessoa de caráter, um profissional de qualidade e, mais do que tudo, um grande amigo de todos. Que Deus conforte a família e dê um bom lugar ao Wanderley Paiva”, disse o presidente Marco Antonio Eberlin.

Nascido em Três Corações-MG em 1946, Wanderley defendeu o Atlético-MG por uma década, conquistando o Campeonato Brasileiro de 1971 e o Campeonato Mineiro no ano anterior. Sua dedicação e esforço foram evidentes ao participar de todos os jogos da marcante campanha de 1971, sob a orientação do técnico Telê Santana.

Em sua breve passagem pelo Palmeiras, encerrou a carreira em 1981. Além disso, teve a honra de representar a Seleção Brasileira nos anos 1970. Como treinador foi campeão goiano em 2004 com o modesto CRAC, de Catalão.

Aos 77 anos, enfrentou uma doença grave, encerrando sua jornada nesta terça. O legado de Wanderley Paiva, tanto nos campos como à beira do campo, permanecerá na memória dos apaixonados pelo futebol.


Fotos: Memória Placar/Acervo Gazeta Press/PontePress
Texto: Paulo Santana
Fonte: PontePress

Compartilhe em suas redes sociais