Não há partidas disponíveis.

Não há partidas disponíveis.

Nossa História

O Clube

Sobre o Clube

Na virada do século XIX não foram poucos os impactos gerados com a construção da malha ferroviária que se formava no Brasil. Um destes impactos foi o surgimento de novos bairros, que por sua vez tiveram relação com o surgimento de alguns times de futebol, da mais à menos óbvia.

Fundada em 1872, a Estação Central de Campinas passou a integrar a Companhia Paulista de Estradas de Ferro, extensão para o interior da São Paulo Railway, que ligava Santos a Jundiaí.


Uma ponte foi construída para integrar as imediações da estação de trem ao Cemitério da Saudade. Para minimizar os efeitos do vapor da fumaça dos trens sobre a ponte foi feito um revestimento de alcatrão sobre ela, o que fez com que ela passasse a ser chamada de Ponte Preta. O bairro que começou a surgir ao seu redor recebeu igual denominação.

Anos depois, em 1897, em um terreno próximo a esta ponte, alguns estudantes do colégio Culto à Ciência limparam uma área e demarcaram um campo para a prática do futebol, com as traves dos gols feitas de bambu.

Para homenagear a chegada da ferrovia ao bairro Ponte Preta, decidiram batizar o time com o mesmo nome.

A Associação Atlética Ponte Preta foi um dos primeiros clubes de futebol fundados no Brasil. Para sermos exatos, o segundo. Enquanto o Sport Clube Rio Grande foi fundado em 19 de julho de 1900, a Associação Atlética Ponte Preta foi fundada no mesmo ano, em 11 de agosto – mesma data em que, em 1872, havia sido fundada a Estação Central de Campinas.

Dentre os fundadores estavam Miguel do Carmo (foto), Antonio de Oliveira, João Vieira da Silva, Theodor Kutter, Hermenegildo Wadt e Nicolau Burghi. Seu primeiro uniforme dá a dimensão do que era o futebol na época em que o clube foi fundado: além de camisas pretas com punhos e golas de cor branca, gravatas brancas também compunham a indumentária, embora momentos antes dos jogos elas fossem retiradas.

O Campo do Cruzeiro foi o seu primeiro estádio-sede; atualmente, no mesmo local localiza-se a Igreja Santo Antônio.

Em 1910 foi a vez do Hipódromo Campineiro receber os jogos do time. Nova mudança veio em 1927, quando os jogos passaram a ser mandados no estádio Júlio de Mesquita. Depois de fundir-se com a Associação Athlética de Campinas, em 1927, veio uma nova mudança de estádio-sede.

Associação Atlética Ponte Preta a primeira equipe do interior do estado de São Paulo a disputar um campeonato nacional, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, em 1970. No ano seguinte, outro pioneirismo como time do interior no Campeonato Brasileiro. Em relação ao Campeonato Paulista, além dos títulos da segunda divisão em 1969 e 2023, vieram mais seis vice‑campeonatos em 1970, 1977, 1979, 1981, 2008 e 2017. A Ponte também foi vice-campeã da Copa Sul-Americana em 2013 e terminou em terceiro lugar no Brasileirão de 1981 e na Copa do Brasil 2001,

Dentre os jogadores que se destacaram em sua passagem pela Macaca em toda a história estão o lateral-direito Bruninho (1942-1959), o goleiro Ciasca (1949-1955), o atacante Manfrini (1968-1971), o goleiro Carlos (1974-1983), os meias Marco Aurélio (1976-1982) e Dicá (1967 a 1986) e os centroavantes Luís Fabiano (1997-2000) e Washington (2000-2002), entre muitos e muito outros.

Conquistas

Resultados mais significativos conquistados pela Ponte Preta

Associação Atlética Ponte Preta a primeira equipe do interior do estado de São Paulo a disputar um campeonato nacional, o Torneio Roberto Gomes Pedrosa, em 1970. No ano seguinte, outro pioneirismo como time do interior no Campeonato Brasileiro. Em relação ao Campeonato Paulista, além dos títulos da segunda divisão em 1969 e 2023, vieram mais seis vice‑campeonatos em 1970, 1977, 1979, 1981, 2008 e 2017. A Ponte também foi vice-campeã da Copa Sul-Americana em 2013 e terminou em terceiro lugar no Brasileirão de 1981 e na Copa do Brasil 2001,

 


2023 – CAMPEÃ PAULISTA SÉRIE A2

Uniformes