Justiça suspende decisão que anulava contrato de Wanderson com a Ponte, mas, de maneira cautelosa, time espera posicionamento da FPF

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/GuilhermeDorigatti

 

Em decisão anunciada na noite de quinta-feira (26), pela justiça de Santa Catarina, a ação que anulava o contrato do atleta Wanderson com a Ponte Preta foi suspensa e na tarde de ontem o atleta já teve o nome republicado no BID da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como jogador da Macaca. A Ponte, no entanto, solicitou uma manifestação expressa da Federação Paulista de Futebol e da CBF confirmando a situação regular do jogador para a disputa do Paulistão.

“Como há uma limitação de 28 atletas inscritos para o campeonato e pela decisão inicial da Justiça o contrato entre o jogador e a Ponte foi suspenso, precisamos da confirmação de que, diante desta nova determinação, o nome dele permanece legalmente entre os 28 inscritos aptos a atuar pelo Paulista e poderá fazer isso sem nenhum prejuízo ao time diante das regras da competição”, diz o advogado Giuliano Guerreiro, diretor jurídico alvinegro.

Em confirmada esta posição legal, Wanderson ficará mais uma vez à disposição do treinador Guto Ferreira, que poderá então optar pela utilização ou não do jogador. Vale lembrar que o contrato do jogador com a Ponte Preta em momento algum teve qualquer irregularidade. O imbróglio que chegou até as vias judiciais e determinou a suspensão inicial do acordo envolve exclusivamente o empresário do jogador e o ASA de Arapiraca (AL), clube de origem do atleta.

Portanto, em hipótese alguma a instituição campineira sofrerá alguma punição por ter utilizado Wanderson nos jogos iniciais do Campeonato Paulista, já que contrato e documentação com a Ponte estava m legais  – e é esta segurança jurídica que o time busca agora diante das instituições, com a nova determinação judicial, para que o jogador mais uma vez esteja disponível à Comissão Técnica.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS