Ponte Preta enfrenta Náutico em Recife e precisa da vitória para poder ser campeã; técnico Guto Ferreira enfatiza fé no título da Série B

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/FábioLeoni

 

Após 57 partidas, a equipe da Ponte Preta se apresentará pela última vez em 2014 na tarde deste sábado (29), às 16h20, contra o Náutico, na Arena Pernambuco. Esta também é a última chance no Campeonato Brasileiro da Série B para a Macaca conquistar o título. Para isso, além de vencer o time da casa, terá que torcer para uma vitória do Oeste, que recebe em Itápolis o líder Joinville, já que dois pontos separam os campineiros dos catarinenses na tabela de classificação. Mesmo com a desvantagem, o técnico Guto Ferreira acredita na conquista.

 

“Eu tenho uma coisa chamada fé. Não existe fé 99%. Ou você acredita ou não. E eu acredito. O que me leva? Não sei. Intuição? Tem alguém me dizendo aqui. É isso. Nós trabalhamos por tudo o que aconteceu até aqui. Com todos os erros nossos que aconteceram nessa reta final, tem uma coisa dentro de mim que me indica que vamos conseguir”, afirma o treinador, que para esse confronto não terá o volante Fernando Bob, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

 

“Mas não temos que lamentar ausências e sim valorizar e dar força a quem está entrando. Tanto o Juninho quanto o Adilson Goiano, que vão jogar no setor onde o Fernando Bob atua, participaram da competição toda, tiveram boas presenças. Tenho total confiança deles. O Goiano inclusive saiu da partida contra o Sampaio Correa, eleito o melhor em campo por muitos. Torço para que faça mais uma grande atuação, junto com toda a equipe, e que isso possa nos dar o que estamos indo buscar”, diz o comandante.

 

O técnico Guto Ferreira também salienta que, apesar de o rival deste sábado não almejar mais nada na competição, isso não dá o direito da Ponte de diminuir o adversário. “O técnico deles, o Dado Cavalcanti, é um cara inteligente. Não podemos menosprezar. Isso aí que derruba. Você cria uma expectativa acima da normal. Aí chega lá, o time relaxa, o adversário chega a um milhão por hora e acabamos surpreendidos. Não podemos entrar nesse jogo. Nos preparamos para fazer o melhor”, ressalta o técnico, que tem buscado deixar o time equilibrada psicologicamente para jogar e trazer o título para Campinas.

 

“Temos que tirar a pressão do jogador e buscar a possibilidade do sonho. Pressão não vai levar a lugar nenhum. Nós continuamos dosando essa pressão, para que ela seja uma coisa positiva. É achar o ponto de equilíbrio. A felicidade está em você viver dentro de um ponto equilíbrio. Nós vamos ser campeões dentro de um ponto de equilíbrio. Nós vamos ser campeões”, completa.

 

No primeiro jogo contra o Náutico, em Campinas, a Macaca ganhou por 2 a 0, mesmo jogando com um jogador a menos.  Os gols na ocasião foram marcados por Cafu e Rafael Costa.

 

Ingressos e telão

 

Os pontepretanos que forem para Recife torcer pela Macaca no jogo decisivo contra o Náutico, neste sábado, terão 4,5 mil ingressos à disposição, à venda nas bilheterias do estádio mandante, por R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia). Já os pontepretanos que não puderem viajar poderão assistir e torcer juntos na frente do Majestoso, onde haverá telão que começará a funcionar a partir das 12 horas e transmitirá a partida.

 

No local haverá um DJ tocando músicas até o momento de a bola rolar. Deve haver a presenças de ambulantes, porém não vai existir um comércio oficial da Ponte Preta. A diretoria do clube já pediu apoio para a Polícia Militar e para a Setec.  Quem preferir acompanhar o jogo de casa tem como opções o Première FC ou na EPTV Campinas. Pelo rádio, as opções são: FM 99,1 e AM870 e 1170. Outra opção, pela internet, é a webrádio Macaca Reunida.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS