Vinícius Eutrópio explica revés contra o Oeste e acredita muito na evolução do time após a estreia

Foto: PontePress/GuilhermeDorigatti

 

Não foi a estréia no Campeonato Paulista que a torcida esperava e nem o técnico Vinícius Eutrópio. Infelizmente a Ponte Preta perdeu na noite deste sábado (30), contra o Oeste, fora casa, pelo placar de 3 a 1 e o treinador explicou o que aconteceu com sua equipe, para não ter saído com um resultado melhor.

 

“A partir do momento que tomamos um gol, acabamos acelerando , verticalizamos demais a bola e erramos muitos passes. Na metade do primeiro tempo começamos a girar essa bola e até tivemos chances e cruzamentos. Gostei principalmente do meio para frente, com a variação que criamos. Poderia entrar com três volantes, mudando a característica do time que vem do ano passado ou usava as peças que eu tinha. Praticamente entramos com quatro atacantes. Em alguns momentos esses quatro atacantes ficam atrás da linha da bola e isso criou uma descompactação e sacrificou muito o Élton e o Serrato. Sofremos um pouco com essa falta de povoar mais o meio de campo”, analisa Vinícius, que também avalia a quase reação da Macaca, depois de ter diminuído o placar com Élton, aos 36 minutos da etapa final.

 

“No memento que fizemos nosso gol, eu falei para o Alexandro ficar com o Wellington Paulista, para ficarem os dois paralelos, pois arriscaríamos tudo. Faltavam 10 minutos para o fim da partida. Mas aí aconteceu a expulsão do Wellington e tivemos que abrir mão desse padrão ofensivo em virtude disso. Infelizmente a expulsão prejudicou em um momento bom nosso e também para a próxima partida. São momentos cruciais que temos que conviver. E vamos já virar a página e observar muitas coisas positivas e negativas para fazer o quebra-cabeça do próximo jogo, em cima de uma equipe que está reformulação”, ressalta o comandante.

 

Apesar da derrota, Vinícius Eutrópio se mostra confiante na melhora da equipe para a sequencia da competição. “Nós que trabalhamos no futebol há um bom tempo, sabemos que a cada ano é uma reformulação e um desafio. Fizemos nossa primeira partida no campo do Oeste, com a pressão, de um time experiente que manteve todo o elenco, apenas tiveram as entradas do Marcelinho e o Ricardo Bueno. Sabíamos que seria uma pedreira. Não estamos 100% ainda, mas temos noção de onde podemos chegar e da qualidade dos atletas. A entrega dos jogadores foi sensacional, em um campo pesado, contra um adversário mais bem treinado em termos de tempo do que a nossa equipe. É tentar superar dentro das dificuldades que encontrarmos. Falo para torcida que nunca vai faltar vontade. O resultado não foi positivo para nós, mas vamos fazer uma excelente campanha no Paulista”, completa.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS