Leandrinho comemora primeira partida como profissional e Alexandre Faganello se diz satisfeito com rendimento da equipe; veja os gols

 

Um dos atletas que mais comemorou a vitória de 2 a 1 sobre o Moto Club na noite de ontem foi o meia Leandrinho. Autor do segundo gol da Ponte Preta, o atleta não escondeu a alegria em ter feito uma grande partida na sua estreia como profissional. “Agradeço a Deus por ter me abençoado por esse gol. É sempre muito importante estrear marcando. Fico feliz de ter feito uma bela estreia pela Ponte Preta, é uma felicidade imensa”, diz.

O jogador conta que recebeu conselhos de um dos principais armadores da história da Ponte: Adrianinho, seu colega de quarto na concentração no Maranhão.  “Concentrei junto com o Adrianinho e ele sempre me deu conselhos. Com certeza guardarei não só o que ele me passou nessa partida, mas para o resto da minha carreira”, revela o meia de 16 anos.

Quem celebrou muito o desempenho do jogador foi Alexandre Faganello, técnico na partida contra o Moto Club. “O Leandrinho enche os olhos da gente. Tem a idade do meu filho e eu não deixo meu filho sair sozinho (rs). Já ele faz isso dentro de campo com jogadores de 30 anos. Faz parecer ser fácil. O gol dele não foi surpresa para mim porque nos treinamentos ele faz isso. Tem um futuro brilhante, aos poucos vai ganhar maturidade e aos poucos vai ganhar seu espaço. É um atleta especial”, afirma o auxiliar, que elogia a equipe como um todo.

“Todos os jogadores que estrearam foram bem. O Vitor Xavier fez uma grande partida. A primeira dele como segundo volante. O Malcoon foi bem, o Leandrinho dispensa comentários. Nossa defesa não deu muitas chances para eles. Só tenho que dar os parabéns. Muita gente vai lamentar o por não termos matado o segundo jogo, mas eu exalto a vitória aqui. Um campo desproporcional, com uma grama pesada e os jogadores iriam sentir. Não lamento o resultado, não. Exalto a partida que esses meninos tiveram e nossa vitória. Cabe a gente sacramentar essa classificação”, reforça.

Sobre o jogo, Alexandre cita o fato de ter que fazer mudanças de forma obrigatória, por conta de atletas lesionados. “Infelizmente tivemos que fazer três substituições por contusão e isso dificultou as modificações que tinha em mente. Mas faz parte. Sabemos que no jogo podem acontecer essas coisas e temos que estar preparados para deixar a equipe equilibrada, podendo suportar. E a equipe foi bem e conseguiu isso”, diz .

O treinador finaliza valorizando, mais uma vez,  o trabalho dos seus comandados. “Se depender de mim, eles já têm meu aval pela partida que fizeram. Falei que estão preparados e têm minha confiança com olhos fechados, pois enfrentaram uma equipe grande do Maranhão, jogando em um gramado diferente do que eles estão acostumados e podem jogar uma Serie A junto de todo o grupo”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS