Os primeiros 90 minutos: às 16 horas deste domingo, Ponte enfrenta Palmeiras na primeira das duas decisões pela vaga na final e Kleina quer que o grito da arquibancada seja o combustível pro time atingir a meta

Foto:PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta entra em campo às 16 horas deste domingo (16) para enfrentar o Palmeiras na primeira das duas decisões que vale uma vaga nas finais do Paulistão 2017. O técnico Gilson Kleina quer uma equipe equilibrada, focada e com muita garra, e conta com a força da torcida para mobilizar ainda mais o time dentro do Majestoso em busca de um bom resultado inicial.

“Temos de fazer valer nossos domínios e espero que o grito da arquibancada seja realmente o combustível pra atingirmos nossa meta. Entendo que, por ter dois jogos, o primeiro é muito importante: contra o Santos nos classificamos porque fomos melhores no primeiro, fomos mais consistentes, tivemos mais chances”, relembra o treinador.

Para ele, a simplicidade da Ponte – saber jogar o simples com competência – foi o que levou a Macaca ao longe e ainda pode levar mais. “Para isso hoje temos de ter alta concentração, sermos competentes. Não adianta nos desorganizarmos, disse aos atletas que temos de ter confiança plena, fazer nosso futebol render, termos ousadia e liberdade , mas nossa estratégia tem que entrar no jogo”, enfatiza.

O meia Renato Cajá e o lateral Nino Paraíba, que faziam trabalho de recuperação de lesão durante a semana, terão situação definida apenas antes da partida. “Vamos aguardar até momentos antes do apito inicial para ver como será. Renato e Nino estão em tratamento, se tiverem em condições vão compor o elenco, se não, serão substituídos. São dois atletas importantes e o Nino, em especial, vive um momento muito incisivo, mas nosso elenco já deu a tônica: quando Reinaldo entrou improvisado, atuou muito bem, e a mesma coisa o Jeferson, que entrou num jogo dificílimo contra o Santos, pegou confiança rapidamente em campo e foi muito bem. Portanto, quem entrar vai entrar muito bem.”

Kleina reforça que a atuação deste domingo é fundamental aos planos alvinegros, já que leva a vaga quem for melhor na soma dos resultados dos dois jogos e a Macaca deve se aproveitar de jogar em casa. “Vamos jogar coletivamente, com  psicológico focado nestes 90 minutos, sabendo que é possível. Desde que cheguei busco criar essa atmosfera otimista e o acreditar tem de vir aliado ao trabalho. O trabalho está sendo feito com competência, então temos que acreditar”, diz.

Ainda que o Palmeiras tenha atuado em um jogo intenso pela Sulamericana no meio de semana, o comandante pontepretano não espera um time cansado ou um jogo menos difícil por causa disso. “O Palmeiras é extremamente qualificado e temos que estar prontos. Temos que entender que nós teremos dificuldade em qualquer situação ao enfrentar este tipo de adversário, seja n o Paulista, no Brasileiro, na Sulamericana. Porém, se almejamos subir de patamar, precisamos saber jogar estes jogos e ir atrás destas conquistas. Viver um jogo d cada vez, mas com brilho nos olhos, vontade de vencer e confiança”, finaliza.

Ontem restavam poucos ingressos para Ponte x Palmeiras, em ambas as torcidas, e as vendas se iniciariam às 9 da manhã de hoje, encerrando-se às 14 horas. A sala do TC10+, para os pontepretanos que quiserem aderir ao programa de fidelidade, ficará aberta até o primeiro tempo do jogo – recomenda-se ao torcedor para que chegue cedo ao estádio, evitando filas. Quem não for ao Moisés Lucarelli poderá conferir o jogo pela Rede Globo de Televisão, rádios AM 870, 1170 e FM 99,1, além das webrádios Alberto César, Macacada Reunida e PonteNews. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS