Um dos heróis do acesso de 2011, zagueiro Ferron fala da alegria em fazer a primeira partida fora do país pela Ponte Preta

 

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/CláudiaBorges

Na Ponte desde 2011, quando foi um dos responsáveis pelo acesso da equipe para a Série A, o zagueiro Ferron se mostra muito contente entrar para a história da Ponte Preta ao fazer o primeiro jogo fora do país com a equipe. A partida será em San Juan de Pasto, contra o Deportivo, nesta terça-feira às 22h30 (horário do Brasil) e a equipe alvinegra – que desde domingo está em Bogotá – segue ainda hoje para a cidade adversária.

“Fico muito feliz. Pelo tempo que eu estou na Ponte, desde o acesso que conseguimos da Série B para a A, a manutenção na primeira divisão ano passado – e esperamos que isso aconteça novamente esse ano – e agora vivendo um momento diferente não só para mim, mas para toda a Ponte Preta, inclusive os torcedores”, diz o atleta.

 

Ele reforça o sentimento de satisfação do grupo por estar disputando a Copa Total Sul Americana. “É especial estar nesse campeonato internacional. Esperamos fazer uma história bacana. Que nós possamos realmente levar a Ponte muito à frente. Esperamos quem sabe disputar o título, mas é claro que é passo a passo. Estão todos confiantes em ir para Colômbia, fazer um grande jogo e sair com a classificação”, afirma Ferron, que não espera jogo fácil na Colômbia, mesmo com a vantagem adquirida na primeira partida.

“Até quando estávamos vencendo na primeira partida eles faziam ‘cera’ no jogo. Da mesma maneira que fizemos 2 a 0 em casa, eles podem também fazer esse resultado. É claro que temos uma proposta de jogo, para realmente não tomar gols, e quem sabe fazer para dificultar ao máximo a equipe adversária e sair de lá com a classificação”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS