Última invicta do Paulista, ponte vai a Lins e quer três pontos para dormir na liderança isolada

 

Linense é adversário difícil, mas Macaca promete aplicação em campo para voltar a vencer neste domingo, na casa do adversário.
 
A Ponte Preta entra em campo às 18h30 deste domingo, no estádio Gilbertão, para enfrentar o Linense em uma partida difícil, mas na qual uma vitória leva a Macaca a dormir na liderança isolada mais uma vez neste Paulistão. Com 19 pontos e dividindo o primeiro lugar com o São Paulo, a equipe pontepretana confronta hoje uma das equipes que vem apresentando um bom desempenho no campeonato. Excetuando-se a Ponte, invicta, o Linense foi o time que manteve a invencibilidade por mais tempo na competição – perdendo apenas para o São Paulo na rodada passada.
 
“A tendência é que façamos um bom jogo, o time estava muito focado e aplicado nos treinos desta semana e vamos atrás dos três pontos. Sabemos, porém, da dificuldade do jogo e temos que estar atentos e ter muita aplicação para conseguirmos esse objetivo”, diz o treinador Guto Ferreira.
 
Com a volta do lateral Artur, Cicinho deverá atuar mais uma vez no meio campo e, na frente, Diego Rosa e Chiquinho lutam por uma vaga ao lado de William. O desfalque para o jogo é o goleiro Edson Bastos, que nesta semana teve dores em virtude de uma inflamação no pulso e passa por tratamento. Assim, Roberto vai para o gol e Reynaldo estará no banco.
 
“Temos ótimos valores e a volta do Artur é positiva pelo conjunto do grupo. O Roberto, por sua vez,  é uma liderança dentro do grupo, um jogador de qualidade, sempre fez boas partidas. Embora tenhamos a falta do Edson, temos uma boa opção com o Roberto”, afirma Guto.
 
O treinador ressalta que o empate com o então vice-lanterna São Bernardo não deve se repetir hoje no que depender da vontade da Macaca, mas vê um lado positivo naquele resultado. “São as experiências como aquela que geram reação da equipe. Tivemos dificuldade no último jogo, mas em momento algum o time se entregou. A Ponte brigou, foi intensa, e este é o espírito que impulsiona uma equipe vencedora. Então ajustamos aqui e ali, e vamos para o campo com o mesmo espírito”, diz.
 
Guto ressalta que a invencibilidade da equipe não é um motivo de pressão sobre os atletas. “Claro que espero que terminemos o campeonato invicto e campões, isso seria o ideal, mas se perdermos não é demérito. O importante nessa primeira fase é nos classificar, depois brigarmos entre os quatro, na melhor posição possível, e depois começa outro campeonato com o mata-mata”, explica.
 
Para o técnico, a posição do time na tabela e o fato de não ter perdido traz moral “e dá ibope”, mas não é esta a meta e é preciso que o elenco esteja ciente disso. “Não chegamos nem no primeiro objetivo ainda, de estar garantido entre os oito. Pelas estatísticas, estaria faltando de nove a onze pontos para estarmos garantidos. Então hoje brigamos para estar nessa pontuação. Estar em primeiro, ser menos vazado, é bom, mas não é o mais importante. O principal é continuar conquistando os resultados para que nos levem ao objetivo. Temos muita fé, acreditamos que chegaremos lá e trabalhamos muito para isso.”
 
No Linense,  o técnico Bruno Quadros aposta no fator campo – tanto no sentido da força da torcida quanto no fato de o espaço ser mais reduzido do que a maioria dos estádios – e na bola aérea, ponto forte da equipe. O jogo de hoje tem transmissão nas rádios AM 1170, 1270 e 870 de Campinas, Jovem Pan FM e, pela primeira vez na competição, da TV italiana RAI. 

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS