Felipe Moreira avalia desempenho da Ponte após vitória sobre o Coritiba; elenco se reapresentará em 9 de janeiro

O técnico Felipe Moreira avalia de forma positiva o trabalho feito pelos atletas da Macaca, que venceram o Coritiba/PR, nesse domingo (11). Para o treinador, foi justa a conquista dos três pontos que deram para a Ponte a pontuação recorde dentro do Campeonato Brasileiro, melhor da Macaca em toda a história da competição de pontos corridos. Após o jogo de ontem, o elenco alvinegro imediatamente entrou em férias – até mesmo para cumprir os 30 dias exigidos pela lei trabalhista antes da reapresentação, marcada para o dia 9 de janeiro de 2017.

“Nesse ano de 2016 a equipe merecia sair aplaudida pela torcida. Merecia a vitória nesse domingo, ter batido o recorde de pontos, fazendo ma maior campanha da história do clube em pontos corridos. O Pottker merecia essa artilharia, ele é um jogador que, seja em trabalhos técnicos ou físicos, sempre foi 100% e por isso termina o campeonato como artilheiro da competição”, diz Felipe, relembrando que já havia comandado o time na reta final do Brasileiro 2015.

“Nos nove jogos do ano passado, como interino, eu tive uma retaguarda muito grande., sempre pude colocar minhas convicções de trabalho. Eu, juntamente da comissão técnica, é que tomamos as decisões sobre os dez jogos que restavam. A diferença para hoje é que agora já  venho destes dez jogos do ano passado, mais um jogo no Paulista, e terei tempo para trabalhar, colocar ainda mais minhas ideias e começar o ano buscando algo inédito, que a Ponte ainda não conquistou”, projeta.

O técnico também destaca a utilização de atletas da base alvinegra, mas pondera que não é adequado queimar etapas para utilizar os garotos. “Essa é vantagem de ter um auxiliar da casa e isso faz uma diferença enorme na Ponte Preta. Como auxiliar eu acompanhava muito a base, em São Paulo, assistindo jogos do Paulista e essa relação é lógico que vai ser mais próxima. O Eduardo mesmo era próximo, tanto que Matheus Jesus, o Ravanelli e o Léo Cereja trabalharam um ano inteiro conosco. Mas tem hora que temos que ter um pouco de calma”, diz.

Ele ressalta que não pode haver pressa para colocar um garoto do SUB20 para jogar, como aconteceu com o Matheus e o Ravanelli. “Todos na comissão técnica sabiam que eles tinham muita qualidade e esperamos que eles tenham uma sequencia ainda maior ano que vem, porque só têm a crescer. E já há garotos do SUB 17 e SUB20 trabalhando conosco, e essa é a diferença para quem conhece aqui dentro”, ressalta o comandante.

O treinador avalia o que acredita que deve ser feito para a Ponte começar bem a temporada 2017. “Temos que nos apresentar dia 9 de janeiro aqui, com no mínimo 90% do elenco já definido. O Gustavo Bueno (gerente de futebol) fez um planejamento de renovar com os atletas que deveriam ficar,  já vendo nomes para trazer e é importante isso para buscar os objetivos que queremos chegar. Queremos fazer uma estreia boa no Paulistão”, reforça  Felipe.

Ele finaliza: “O primeiro passo é fazer um elenco forte para o ano que vem. Toda vez que a Ponte Preta entra em campo, apesar de não expor briga por título, porque é difícil falar isso, é para ganhar. O nosso objetivo sempre, em todos os jogos, é ganhar. E lá na frente brigarmos pelo título. É o que mais queremos e temos aqui no clube uma comissão técnica que tem história na Ponte. Todos tem laço no clube e temos esse compromisso de buscar esse objetivo. Mas primeiro temos que fazer uma equipe forte, vencer o primeiro jogo no Paulista e assim construir uma história importante na competição.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS