Lei estadual obriga Torcidas Organizadas a ficarem atrás do gol; Ponte cria Geral para 3,8 mil pessoas a preços mais populares

A partir de 2016, em todos os estádios do Estado de São Paulo, as Torcidas Organizadas terão de ficar em espaços atrás dos gols. A determinação foi imposta pela lei 15.868/2015, que obriga que os espaços destinados às organizadas dos times que se confrontarão terão de sempre estar em áreas opostas, atrás das metas.

“Como há obrigatoriedade de seguir a lei, aproveitamos para atender a um pedido da torcida e transformamos toda aquela área em uma Geral, com 3,8 mil lugares, para qual serão vendidos ingressos a preços populares. Assim,  não só a Torcida Organizada como qualquer torcedor que quiser pagar menos poderá se sentar ali”, explica Sérgio Lattaro, diretor de patrimônio da Macaca.

A reforma no local está sendo executada – o projeto foi autorizado e aprovado tanto pelo Corpo de Bombeiros quanto pela Polícia Militar – e tudo estará pronto e regularizado para o início do Paulistão, no final de semana de 30 e 31 de janeiro. Já a área do meio do campo passará a ser destinada a famílias e quaisquer outros torcedores que queriam sentar ali e pagar preço normal.

“Também aproveitamos esta reforma para refazer todos os sanitários do estádio, para que estejam adequados às normas e dar mais conforto e condições aos torcedores. Quando o Majestoso reabrir as portas ao público, todos os banheiros estarão novinhos”, finaliza Lattaro.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS