Técnico Alexandre Gallo se diz honrado com oportunidade em trabalhar na Ponte e já comanda o time no banco de reservas, contra o Audax nessa quarta-feira (23)

 

Foto: PontePress/RodrigoCeregatti

 

O novo treinador da Ponte Preta, Alexandre Gallo, já vai estar comandando o time no jogo desta quarta-feira (23), contra o Osasco Audax, fora de casa. O treinador acredita que esse é o momento de todos unirem forças, para iniciar uma trajetória vencedora no clube. “Vou estar junto nesse momento, ser parceiro, a responsabilidade vai ser minha e todas as armas que nós tivermos nesse curto espaço de tempo, vamos usar para conquistar um bom resultado”, afirma o técnico, que comemorou a chance de trabalhar pela Macaca, cujo contrato vai até o fim de 2016. Seu último clube foi o Al-Qadisiyah FC, da Arábia Saudita.

 

“Eu fiquei bastante lisonjeado com esse convite. Acabei chegando do mundo árabe no sábado a noite, praticamente fiquei domingo em casa e na segunda-feira eu recebi o contato da Ponte, que me deixou muito orgulhoso. Sei do potencial, sou oriundo do estado de São Paulo, pois sou de Ribeirão Preto e conheço essa marca, essa torcida e a força que tem a Ponte Preta. Estou aqui para dar minha colaboração e sem dúvida é uma honra estar trabalhando aqui. Vou fazer meu melhor para que eu possa colaborar para o crescimento dessa equipe, que está em um momento de transição, de reequilíbrio, mas que tem que pensar grande, do tamanho que é, com a dimensão que tem a Nação Pontepretana”, ressalta Gallo.

 

O novo comandante também reforça o quanto que o espírito de luta e garra, tanto dentro, quando fora de campo, é imprescindível para o sucesso da Ponte nas competições que disputa.

 

“Não existe Ponte Preta sem pensar nisso. Como adversário, vínhamos aqui e já sabíamos que íamos sofrer esse quesito dos atletas e da torcida. Esse congraçamento de luta, garra e determinação está na cara da Ponte Preta. É inevitável que isso aconteça e a torcida jogando junto conosco nesse momento vai ser de extrema importância, para que os adversário sintam o tamanho do potencial dessa torcida. Os atletas também sabem, é o momento de nos reequilibrarmos e nada melhor do que fazer isso juntos. Precisamos nos mobilizar, para que saiamos desse momento difícil que estamos passando no Campeonato Paulista, porque visualizamos sempre o time, que vem crescendo a cada ano, brigando por títulos”, enfatiza Gallo, que destaca como deve ser o time da Ponte daqui para frente.

 

“Quando se está vivendo um momento desses, o principal é criar oxigênio dentro desse reequilíbrio para ser agressivo. Queremos um time aguerrido, que marca muito forte, para que criemos esse lastro com a nossa torcida e ela entenda que precisamos estar juntos. Os atletas ganham confiança e assim vamos melhorar”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS