Copa Total Sul Americana: semifinal é confirmada para Mogi e ingressos começam a ser vendidos na segunda; Pontepretano com camisa da Macaca paga meia e carga do visitante é de 1024 ingressos (5%)

A Ponte Preta recebeu neste sábado documento da Confederação Sul Americana de Futebol (Conmebol) homologando o estádio Romildo Gomes Ferreira, em Mogi Mirim, como local da segunda semifinal entre Ponte Preta e São Paulo pela Copa Total Sul Americana. A partida ocorrerá às 21h50 da próxima quarta (27) e os ingressos para os pontepretanos começarão a ser vendidos na segunda-feira (25), a partir das 8 horas nas bilheterias do Majestoso. O Torcedor Camisa 10+ com mensalidade em dia entrará normalmente no jogo do Romildão, usando a carteirinha TC10+.

Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia), sendo que a diretoria alvinegra está fazendo uma promoção para incentivar ainda mais o pontepretano a ir até Mogi apoiar o time neste jogo importante: torcedor com a camisa da Macaca paga meia entrada, ou seja, R$ 20,00. Os ingressos para a torcida adversária – 1024 – serão enviados ao São Paulo, que definirá como e onde fazer a venda.

“A carga da torcida adversária é de 5% do total da capacidade do estádio em Mogi. E para evitar que algum torcedor adversário se aventure a comprar ingressos na torcida da Ponte, o que seria temerário pois poderia gerar grandes problemas, estamos concentrando as vendas para a nossa torcida nas bilheterias do Majestoso. Não haverá venda em outros pontos nem em Mogi Mirim”, diz o diretor social Giovanni Dimarzio.

Ele acrescenta que no início da semana deverão ser divulgados detalhes sobre os portões de entrada e como funcionará a identificação do TC10+ em Mogi – cidade na qual o time alvinegro já treinará na segunda e terça-feira. “Além disso estamos planejando transporte para nossa torcida, já que nos vimos privados de atuar em nosso estádio por questões alheias à nossa vontade”, diz.

Capacidade oficial do Majestoso agora é de 20.970 lugares

Na manhã de ontem foi emitido um novo Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) atualizando a capacidade do estádio Moisés Lucarelli para 20.970, o que coloca o Majestoso dentro das regras estabelecidas pela Conmebol como apto a receber a semifinal – o “veto” ao Majestoso foi solicitado à Confederação Sul Americana porque, até então, a capacidade oficial do estádio era menor do que 20 mil lugares. A própria Federação Paulista confirmou publicamente que o novo AVCB era oficial, havia sido recebido por ela, pela CBF e pela Conmebol, e que a capacidade atestada era correta, de modo que a Confederação Sul Americana poderia, sim, homologar o estádio como palco dos fatos. 

 “Não acreditamos que estádio ganha jogo, mas para nós é um direito do time jogar na sua casa, perto da sua torcida, por isso não ficamos alardeando o que estávamos fazendo, mas não desistimos e continuamos agindo para reverter a situação. No entanto, a informação sobre o AVCB tornou-se pública durante à tarde e o São Paulo, ao saber dele, acionou o Ministério Público da capital fazendo um questionamento que em nossa opinião não é válido, mas que teve repercussões junto a Conmebol”, conta o presidente pontepretano Márcio Della Volpe.

Respondendo ao questionamento do time adversário, o promotor de Justiça do Consumidor Roberto Senise Lisboa recomendou à FPF “sob as penas da lei” que não realizasse o jogo no Moisés Lucarelli. Segundo o texto de Senise, “(…) verifica-se que não há prova de reforma apta ao aumento da capacidade do público do Estádio Moisés Lucarelli, contrariando-se, pois, o pelo novo e surpreendente AVCB, motivo pelo qual não há como esta Promotoria de Justiça do Consumidor considerar o documento, por si só, válido para os efeitos legais (…)”

“É realmente uma pena que o promotor tenha considerado isso sem sequer questionar a PM e os bombeiros sobre este novo documento, visto que, na verdade, realmente não houve nenhuma reforma para a alteração da capacidade e nem haveria necessidade para estas reformas. O que ocorreu foram mudanças que o próprio Corpo de Bombeiros considera necessárias para capacitar um público maior de maneira segura. Por exemplo, os portões principais do Majestoso funcionariam como portões de saída, possibilitando maior fluxo em uma eventual emergência, enquanto o lateral onde hoje entra o ônibus da Ponte, passaria a ser portão de entrada para a geral. Enfim, o AVCB é um documento legítimo e inquestionável do ponto de vista técnico. Com toda essa situação, porém, a Conmebol acabou decidindo pela realização da partida em Mogi Mirim”, pontua Della Volpe.

Com a homologação recebida neste sábado, a segunda semifinal agora está confirmada de maneira oficial e definitiva para o Romildão. Como venceu a primeira partida por 3 a 1 no estádio adversário, a Macaca pode até perder de 2 a 0 para o oponente na próxima quarta que ainda assim se classifica. O técnico Jorginho alerta, porém, que quer atenção total na Macaca.

“É um jogo de 180 minutos e não há nada ganho. Precisaremos estar 100% focados na próxima quarta. Agora, porém, é hora de pensar no Grêmio”, diz o treinador, que comanda o time neste domingo contra a equipe de Porto Alegre, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro da série A.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS