Capitão Roberto destaca: se eles se expuserem, temos as armas necessárias para matar o jogo em Lanús

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

Além de capitão da Ponte Preta, o goleiro Roberto é um dos jogadores mais importantes da equipe, seja tecnicamente ou na questão de liderança. O camisa 1 da Macaca fala sobre o que espera da partida da semana que vem contra o Lanús. “O resultado de empate foi bom. Se tivéssemos perdido íamos ter que nos expor na Argentina e eles são muito fortes dentro de casa. Agora vamos fazer justamente o que eles fizeram aqui: jogar fechados e por uma bola. Caso eles se exponham muito, nós temos as armas necessárias para matar o jogo.”

 

Roberto também analisa a primeira partida deste confronto decisivo. “O Lanús está fazendo uma grande campanha no Campeonato Argentino e também na Sul Americana. Sempre venceu os primeiros jogos e foram no Pacaembu para fazerem o que estão acostumados, jogar fechados no contra ataque. Nós demos somente uma oportunidade de contra ataque para eles, que foi o gol praticamente impossível que o Santiago Silva perdeu, no mais, eles não criaram muitas oportunidades.”

 

Na luta pela conquista de um título inédito e histórico, o goleiro fala sobre o que representaria esta conquista. “Você ficar 113 anos buscando um título e já estrear com um sul americano, logo na primeira competição internacional do clube, eu sinceramente não sei mensurar a dimensão disso. Eu sei que, pelo o que a torcida fez no Pacaembu, pelo o que passou para chegar ao estádio e fazer o que fez, já podemos ter uma noção do que vai acontecer, mas saber dizer ao certo a felicidade que vai ser para os torcedores e para nós eu não sei. Estamos lutando por nós, mas também muito por eles”, diz.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS