Retrospectiva da Macaca 2013: em agosto, Macaca completa 113 anos em grande estilo e se classifica para fase internacional da primeira Sul Americana de sua história; Carpegiani dá lugar a Jorginho e SUB17 fica entre os quatro melhores do Brasil

O site oficial da Ponte Preta dá continuidade hoje à retrospectiva 2013, abordando os principais acontecimentos do mês de agosto, que começou em grande estilo, com a festa dos 113 anos da Macaca – completados no dia 11. Quase mil pessoas participaram das festividades realizadas no Campinas Hall, que teve inúmeros destaques – entre eles, standup de Flávio Prado, show do grupo Sem Tempo, sorteio de carro zero km e apresentação dos novos uniformes.

 

Enquanto isso, nas bancas de revista, chegou em agosto o álbum do Brasileirão, que tinha em suas páginas dedicadas à série A um total de 14 figurinhas da Ponte, com o artilheiro William em destaque.

E, de olho no Mundial SUB17 nos Emirados Árabes, o técnico Gallo convocou pela quinta vez para a Seleção Brasileira o lateral direito Jeferson. “Para mim cada nova convocação é motivo de mais alegria que a anterior, pois quando chamam de novo é sinal que o trabalho que apresentei foi bem feito", afirmava o jovem atleta.

 

Em campo, Carpegiani comemorava a primeira vitória da macaca sobre o Criciúma na Sul Americana, mas fora dele começava a gerar polêmicas, ao não falar com a imprensa logo depois de uma derrota e atribuir o fato a uma suposta briga com o filho, sem revelar o motivo e até mesmo o envolvido na desavença. Na noite de 24 de agosto, depois de perder para o Cruzeiro, o treinador decidiu deixar o cargo e fez o anúncio já na coletiva pós-jogo: "É o momento certo de eu sair para não prejudicar a Ponte Preta. Tenho que dar um passo atrás para o bem do clube", disse o treinador, que também alegou problemas de saúde para justificar o pedido de demissão.

No dia 27, Jorginho chegaria para substituí-lo. Campeão da Seleção Brasileira como jogador em 1994 e como auxiliar técnico na era Dunga (Copa América em 2007 e Copa das Confederações em 2009), o técnico veio com grandes expectativas, mas com um foco bem definido: “Temos que trabalhar para sair o mais rápido possível desta situação incômoda, sabemos que o time tem potencial para isso, tem condição de escapar, sair da zona e aí sim buscar vôos mais altos. No Brasileiro, agora, não podemos nos dar ao luxo de perder pontos que em tese podemos ganhar, como ocorreu em alguns confrontos diretos que a Ponte teve, até porque tem equipe que começou mal, mas tem grandes plantéis, com fácil reposição, e portanto tendência de subir, como o São Paulo. Então se der pra vencer e jogar bem será  fantástico, sem dúvida, mas temos é que ter equilíbrio, jogar o antigo arroz com feijão, simplesinho e objetivo para sair da zona, depois pensamos em algo melhor”, afirmou.

E já na noite de da mesma terça-feira a Ponte Preta recebeu o Criciúma no jogo de volta e se classificou para as Oitavas de Final da competição, ao empatar o jogo pelo placar de 0 a 0. O adversário ainda seria definido entre Deportivo Pasto da Colômbia e Colo Colo do Chile.

 

Destaque ainda em agosto para o SUB17 da Ponte Preta, que chegou às semifinais da Copa do Brasil após eliminar diversos favoritos: Botafogo (5 x 3; 0 x0), Bahia (2×2; 2×2) e  Atlético-MG (1×3 e 3×2), Fluminense. A Ponte acabou eliminada pelo Flamengo, que venceu a Macaca por 2 a 0 no jogo de ida e perdeu por 3 a 2 na volta.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS