Retrospectiva da Macaca 2013: em abril, jogadores visitam autistas, ministro dos Esportes veste a camisa da Macaca, equipe conclui Paulista com maior sequência invicta e, pela primeira vez em décadas, ativos da Ponte superaram obrigações

 

O site oficial da Ponte Preta dá continuidade hoje à retrospectiva 2013, abordando os principais acontecimentos do mês de abril, quando é comemorado o Dia Mundial de Conscientização do Autismo (2). Para marcar a data especial, o zagueiro e então capitão Cléber e o atacante artilheiro do Campeonato Paulista William foram até a ADACAMP (Associação para o Desenvolvimento dos Autistas em Campinas) para visitar as crianças atendidas pela associação e conhecer de perto o trabalho realizado por lá.

 

 

No mesmo mês, o presidente Márcio Della Volpe teve audiência com o ministro dos Esportes Aldo Rebelo, em Brasília. Acompanhado do deputado federal e cidadão pontepretano Guilherme Campos, bem como por Gabriel Garcia (responsável alvinegro por projetos junto ao poder público), o dirigente alvinegro foi recebido pelo ministro, que fez elogios à campanha pontepretana no Paulistão e vestiu a camisa da Macaca.

 

Também em abril, o prefeito de Campinas, Jonas Donizette, se reuniu pela primeira vez com a diretoria pontepretana na Sala da Presidência no Majestoso para falar sobre o andamento dos processos envolvendo o município para a liberação do Complexo Arena da Associação Atlética Ponte Preta.

 

No quarto mês do ano também foi publicado o balanço 2012: com reajuste patrimonial, foi a primeira vez nas últimas décadas ativos da Ponte superaram obrigações. “Se ocorresse uma situação extrema e a Ponte precisasse fechar as portas, com o que tem de verbas e o patrimônio que possui seria possível cumprir todas as obrigações e pagar todas as dívidas, inclusive as com o presidente afastado Sérgio Carnielli, e ainda sobrariam cerca de R$ 63 milhões”, disse então o presidente Márcio Della Volpe.

 

 

O mês ainda traria várias outras notícias: no Taekwondo, a Macaca conquista 5 ouros na 2º Etapa do Campeonato Paulista. No futebol de Base, denuncia iniciada pela Ponte Preta levou times de Base de todo Brasil a boicotarem competições com o São Paulo, em virtude de aliciamentos praticados por aquele time sobre jovens atletas de outros times.

Com capacidade para atender 500 alunos, a primeira escolinha da franquia Ponte Preta em Campinas foi inaugurada em 27 de abril, em  área próxima ao Quartel do Corpo de Bombeiros da Avenida Amoreiras.

No finalzinho do mês, a Macaca terminou sua participação no Paulista. Depois de fazer uma ótima primeira fase, na qual conquistou a maior sequência invicta do Paulista ao ficar 16 jogos sem perder, a Ponte foi eliminada pelo Corinthians (que viria a se tornar o campeão da competição) nas quartas de final. Após o jogo, durante a madrugada do dia 29, uma quadrilha fortemente armada invadiu o estádio Moisés Lucarelli, roubou parte da renda e cerca de trinta camisas da Ponte Preta – o grupo fez atletas da base que dormiam no estádio como reféns e jogou um cofre escada abaixo no Majestoso, danificando a estrutura e ampliando os prejuízos. 

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS