Pouco depois de conquistar o empate diante do Vasco, Carpegiani já mira o Criciúma: temos que fazer prevalecer o mando e vencer

 

O Campeonato Brasileiro é assim, sem muito tempo entre uma partida e outra. A equipe da Ponte Preta já vai retornar aos gramados no próximo domingo (11). Com apenas dois dias entre um compromisso e outro e só um treinamento com o elenco completo, o treinador Paulo Cesar Carpegiani já pensa no jogo contra o Criciúma.

 

“Vamos jogar em casa e temos que fazer prevalecer o mando e vencer. É esse espírito que todos temos que colocar na cabeça e entrar em campo. Aos poucos os jogadores vão assimilando que não somos nem mais nem menos do que ninguém. São onze contra onze e trabalhamos essa mentalidade todos os dias para eles sentirem os efeitos da vitória”, diz o treinador.

 

Para o confronto do final de semana, que será realizado no dia do aniversário de 113 anos da Macaca (com direito a promoção nos ingressos e muito mais), a Ponte não poderá contar com o volante Baraka – suspenso pelo terceiro cartão – e os atletas peruanos Ramirez e Advíncula, ambos convocados para defender as seleções do Peru. O técnico define os substitutos durante as atividades de hoje e a amanhã que, a pedido dele, serão fechadas à imprensa e público.

 

Sobre o empate de ontem, o comandante da Macaca fala também sobre a garra pontepretana diante do Vasco . “A nossa equipe buscou e não se entregou jamais. Sofremos o gol em um erro de posicionamento nosso e que acabou refletindo muito, mas saímos e buscamos o resultado. Considero que o empate premiou o esforço e achei o resultado justo”, afirma Carpegiani.

 

(crédiito obrigatório para reprodução da foto: PontePress/GuilhermeDorigatti)

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS