Pottker liberado! Jurídico da Ponte consegue reverter sentença dada a atacante, que poderá atuar normalmente nos próximos jogos

Foto:PontePress/FábioLeoni

Assim como a Ponte Preta fez bonito em campo nas últimas duas rodadas, o Departamento Jurídico da Macaca também teve um desempenho 100%. Nesta quinta (20), os advogados alvinegros conseguiram reverter a pena do atacante Pottker no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e o atacante está livre para atuar nos próximos jogos.

“Entramos com recurso porque o jogador havia sido julgado no artigo 254-A, por praticar agressão física durante a partida, e conseguimos desqualificar a inclusão dele neste artigo. Assim, ele foi punido por ter infringido o artigo 250, ou seja, ter cometido prática desleal ou hostil, e punido com uma partida. Como já cumpriu a suspensão automática após a expulsão, Pottker está liberado para atuar e à disposição do treinador Eduardo Baptista”, diz Giuliano Guerreiro, diretor jurídico da Ponte.

Vale lembrar que inicialmente o jogador seria sentenciado a seis partidas de suspensão, mas já de pronto os advogados alvinegros conseguiram reduzir a sentença para quatro jogos, a pena mínima do artigo (que determina de quatro até 12 jogos de suspensão). Porém, ato contínuo, a Ponte entrou com recurso pedindo novo julgamento e solicitou efeito suspensivo da sentença, que foi concedido.

“Esse caso, inclusive, ilustra bem o porquê do efeito suspensivo: como ele foi concedido, o jogador atuou normalmente contra o Santa Cruz, inclusive fazendo gol, enquanto aguardava o julgamento final no qual sua sentença foi alterada para um jogo já cumprido. Se o suspensivo não tivesse sido concedo, ele teria cumprido um jogo a mais de suspensão à toa, uma situação prejudicial a ele e ao time”, reforça Guerreiro. O efeito suspensivo garantiria a Pottker o direito de jogar até o julgamento do recurso, o que ocorreu hoje. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS