Pottker, o bruxo do Majestoso, garante: minha cabeça está totalmente na Ponte Preta e estou feliz de estar aqui

Foto:PontePress/FábioLeoni

Enquanto os dirigentes do Corinthians anunciavam que estavam desistindo das negociações envolvendo o artilheiro pontepretano Pottker, o bruxo do Majestoso estava em campo, honrando o manto da Macaca e marcando um dos gols da vitória da Ponte contra o Campinense. O jogador não estava alheio ao que ocorria, mas em momento algum perdeu o foco ou a dedicação ao escudo pontepretano.

“Vi pela Internet, antes do jogo, que estavam falando que se eu jogasse iriam cancelar o negócio, mas entrei como entro sempre entro em campo, tranquilo e buscando meu melhor. Foquei o máximo pra sair com o melhor resultado”, conta o jogador, confirmando que em momento algum cogitou não jogar ou recebeu algum tipo de ligação pedindo isso, de quem quer que fosse.

“É verdade que tinha conversas, mas eu não tinha nada assinado com o Corinthians. E isso era entre os clubes e empresários, comigo, ninguém do falou, ligou, perguntou como eu estava e não faria diferença: minha cabeça estava e continua focada na Ponte, na disputa de um bom campeonato. Meus objetivos estão traçados, é fazer meu melhor pelo time que jogo, e vão continuar iguais”, destaca Pottker, enfatizando: “Não ter saído da Ponte não é problema, pelo contrário, estou muito feliz aqui.  É vida que segue e vou sempre brigar pelo melhor para a Ponte Preta.”

Sobre o futuro, o atacante não tem preocupações e volta a dizer que o que prioriza, o que mantém seu foco, é o que está fazendo no presente. “Sim, tenho objetivos de crescer na carreira. Hoje, graças a Deus, represento um grande clube, mas claro que um dia penso em Seleção Brasileira, talvez em jogar na Europa. Mas repito: estou focado o máximo possível aqui e o futuro vai acontecer como tiver que ser.”

Em relação alguns torcedores que o vaiaram na partida anterior em virtude do interesse corintiano, Pottker compreende totalmente a situação. “O torcedor da Ponte tem um carinho por mim, pelo que fiz no ano passado, e alguns me vaiaram porque tinha a noticia que eu podia sair, então ficaram tristes. Mas sou profissional e enquanto estiver aqui vou representar da melhor maneira possível a Ponte, até porque além de ser profissional estou muito estou feliz de estar na Ponte”, finaliza.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS