Ponte tropeça em Goiás e foca em reabilitação contra a Chape no domingo

Em uma partida totalmente atípica, a Ponte Preta perdeu por 3 a 0 para o Atlético-GO. Com quatro desfalques, a equipe teve um primeiro tempo muito abaixo do normal e esboçou reação na etapa complementar, quando o time adversário marcou o terceiro em lance completamente impedido e não anotado pela arbitragem. A equipe alvinegra permanece com sete pontos e ocupa a oitava colocação, e agora volta a campo em busca de reabilitação no próximo domingo contra a Chapecoense, no Majestoso.

O jogo

O primeiro tempo começou com o Atlético-GO, que tinha seu novo técnico Doriva assistindo à partida na arquibancada, jogando retrancado e a Ponte tentando achar uma brecha, jogando com bom domínio da bola e paciência. O Dragão parava a Ponte com faltas, especialmente em cima de Lucca, derrubado aos três minutos em boa jogada alvinegra e logo depois aos oito – o camisa nove cobrou no meio do gol e o goleiro adversário segurou com firmeza.

Aos poucos, porém, o time da casa começou a ter maior controle da bloa e Macaca foi ficando mais recuada. Aos 15 minutos, foram dois cruzamentos seguidos na área pontepretana, o segundo deles terminando nas mãos de Aranha. Dois minutos depois, Andrigo recebeu lançamento e ficou  livre dentro da área. Aranha saiu bem e evitou o gol adversário. Aos 18, Andrigo chutou firme mais uma vez e Aranha saiu em bela defesa. Aos 19,  Jorginho bateu cruzado e Aranha desviou com a ponta dos dedos, atrapalhando o carrinho de Everaldo na segunda trave. 

Aos 27, chance da Ponte com Nino Paríba cruzando na área. Wendel cabeceou, mas a bola foi pra fora. Aos 31, Andrigo chutou uma bomba no gol alvinegro e Aranha fez grande defesa. Aos 37, o oponente abriu o placar: após cobrança de falta de Andrigo, Everaldo subiu mais que a zaga e mandou de cabeça, sem chance para Aranha. Aos 43, o juiz entendeu que Marllon empurrou jogador adversário na área e marcou pênalti, que Everaldo cobrou no fundo da rede,

No segundo tempo, Kleina colocou Sheik e Cajá em campo e a Macaca voltou com nova atitude, indo pra cima do adversário. Já no primeiro minuto, Sheik fez bela virada e Felipe segurou a bola impedindo o gol pointepretano. A Ponte fez então uma sequência de ataques seguidos, mas não conseguiu finalizar, e aos 17 Andrigo invadiu a área e chutou firme, para Aranha espalmar. Aos 30, Nino Paraíba desceu pela direita e arriscou direto em chute forte, mas a bola não foi para o gol. Aos 32, lance bisonho: totalmente impedido, Luiz Fernando marcou o terceiro gol do Atlético.

Ao 39, Cajá chutou de longe, mas Felipe defendeu. Aos 44, Elton deu entrada mais dura em Marcão Silva e axabou tomando o cartão vermelho. Marllon reclamou e recebeu amarelo no mesmo lance. A Ponte teve a última chance de fazer o de honra aos 48, quando Sheik desceu com perigo pela esquerda e foi parado com falta. Lucca cobrou e Felipe tirou de soco na bola, que sobrou  para Sheik, mas o atacante não conseguiu finalizar.

Ficha do jogo

Atlético-GO: Felipe; Eduardo Baunermann, Roger Carvalho, André Castro e Bruno Pacheco; Igor, Marcão, Jorginho e Breno Lopes (Júnior Viçosa); Andrigo (Luiz Fernando) e Everaldo (Walter) – Técnico: João Paulo Sanches

Ponte Preta: Aranha; Marlon, Rodrigo, Nino Paraíba e João Lucas; Elton, Fábio Braga (Renato Cajá), Wendel (Emerson Sheik) e Léo Arthur; Lucca e Lins (Yuri) – Técnico: Gilson Kleina

​ Gols: Everaldo (37' e  43' do 1º tempo ) e Luiz Fernando (32 do 2 tempo)
Local: Olímpico Pedro Ludovico, Goiânia (GO)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Renda/Público: Não divulgados
Cartão amarelo: Fábio Braga e Marllon (PON); Igor (AGG)
Cartão vermelho: Elton (PON)
 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS