Ponte treina na manhã dessa quarta (28) e Cajá confia em elenco da Macaca, para sair com vantagem diante do Sol de América nessa quinta (29)

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

O elenco da Ponte Preta realiza seu último treino nessa quarta-feira (28), antes de enfrentar o Sol de América (PAR), na noite dessa quinta (29), pela Copa CONMEBOL Sudamericana. Como o primeiro jogo, dessa segunda fase, sendo feito em Campinas, a equipe sabe da importância de se construir um resultado importante, para levar ao Paraguai no duelo final.

 

“É jogo de campeonato. Mesma seriedade e força que o time tem entrado no Brasileirão, tem que entrar na Sulamericana. Sabemos como é difícil jogar lá fora, e em Campinas temos que fazer o dever de casa. Fazer a vantagem, se puder, vencer bem e não importa quem vai vir. Estamos batendo de frente contra as principais equipes do país nos últimos meses e quem vier na nossa casa tem que sentir a nossa força”, afirma Renato Cajá, que não dá pistas de qual deve ser a escalação.

 

“Quem entrar vai com certeza corresponder. Todos estão bem fisicamente e é só entrar em campo e fazer uma grande partida. O Gilson dá liberdade para todos, o sistema é muito tranquilo, é muito fácil para se adaptar e quem for jogar vai honrar a camisa da Ponte”, avalia o meia, que ressalta a evolução que teve desde que voltou à Macaca.

 

“Graças a Deus estou voltando a jogar, podendo render e correr mais. Estou com mais força para atacar e é importante estar dentro de campo. Enquanto o Gilson precisar eu estarei apto. Busco fazer reforço muscular para não machucar mais e assim pontuar o máximo possível”, reforça.

 

Sobre o próximo confronto, Cajá espera equilíbrio. “Eles não chegaram à Sulamericana por acaso também. Com certeza vamos entrar dentro de campo sabendo como é a equipe deles. Sabemos como é jogar contra equipes da América do Sul, que são fortes e vêm sempre marcando. Temos que estar determinados para fazer um bom jogo”, enfatiza o jogador, que mostra confiança.

 

“Sinto que estou 100%. Sei que todos esperam gols e está faltando, mas quando começar a sair, tudo vai acontecer. Estou me adaptando de novo a jogar e tudo virá na hora certa. O Renato de 2015 vai voltar. Gol bonito ou feio, eu só quero fazer e ajudar a equipe. Importante aproveitar as oportunidades, porque não tenho mais muito tempo de bola e nesses pouco anos que resta de futebol, o foco é ajudar a Ponte Preta”, completa.

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS