Ponte treina na manhã desta sexta-feira (19) e Rhayner está na expectativa de retornar ao time, após tratamento de lesão

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

 

A equipe da Ponte Preta treina na manhã desta sexta-feira (19), buscando se prepararar para o confronto de domingo (21), contra o Palmeiras. Um dos atletas da Macaca que está de volta aos trabalhos junto ao grupo é o meia Rhayner. O atleta se recuperou de lesão muscular e não vê a hora de retornar ao time.

 

“Pela seqüência que eu vinha tendo eu fiquei chateado. Mas era melhor mesmo ficar um jogo de fora, por prevenção, do que atuar, forçar a lesão e acabar desfalcando a equipe por mais tempo. Eu sei que no momento eu vinha sendo muito importante.  Foquei esse tempo que não joguei, concentrado, vendo os trabalhos do grupo, assistindo os jogos e me preparando psicologicamente para quando voltasse de lesão”, afirma o atleta, que se diz pronto para ajudar.

 

“Eu fiquei um mês e meio sem atuar e não vai ser uma semana que vai estragar meu psicológico. Ainda mais depois dessa boa fase que vinha tendo. O objetivo é o mesmo desse período que fiquei sem jogar: trabalhar firme. Se o Eduardo optar por mim para entrar jogando eu vou dar meu máximo, se for ao longo da partida será da mesma forma. O pensamento é ajudar sempre”, destaca.

 

Já vacinado contra esse tipo de contusão muscular, Rhayner mostra o caminho para voltar a contribuir. “Tive lesões na pré-temporada e isso atrapalhou no trabalho da parte física, para que eu preparasse para o campeonato. Voltava, jogava um jogo e ficava outro de fora por lesão. Isso me atrapalhou muito e a sequência que venho tendo tive um ou dois meses para me preparar. Mesmo quando não estava sendo utilizado eu focava firme nos treinos para quando aparecesse a oportunidade, eu estar preparado”, revela o meia, que está recuperado da dor muscular, mas acabou fraturando o nariz também nesse período.

 

“Não vai ter como escapar da máscara. Isso tem me limitado, e o que tem me deixado um pouco apreensivo é mais o nariz mesmo. A coxa já está normal, fiz o trabalho de transição com o Caio Gilli (preparador físico), e foi super tranquilo. Estou pronto para jogar, apesar de ter que e usar a máscara”, diz Rhayner, que ressalta a qualidade dos atletas do elenco.

 

“O jogador que entrar vai corresponder. Nos treinamentos todos tem estado focados, a disputa é super acirrada em qualquer setor do nosso time e cada jogador quer melhorar para não dar brecha ao outro. Eu dei uma brecha e vou ter que correr atrás do prejuízo”, completa.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS