Ponte treina em Ponta Grossa e Amaral, desde os dez anos na Ponte, fala da emoção de ser titular

Foto:PontePress/DiegoAlmeida

A Ponte Preta viajou ontem para o Paraná e treina nesta sexta-feira (15) em Ponta Grossa, onde enfrenta na manhã de sábado o Operário, em jogo válido pela segunda rodada da série B. O volante Felipe Amaral, que estreou como titular no jogo do último sábado, vive a expectativa de dar sequência ao trabalho e fala sobre o sentimento que teve ao jogar pela primeira vez pela Macaca contra o Grêmio, em pleno Majestoso.

“Para mim foi um feito grandioso, fiquei muito feliz. Senti muita emoção, não tem outra palavra pra definir, por tudo o que vivi para chegar até aqui e o que minha  família viveu comigo”, diz o garoto de 18 anos, que está na Ponte desde os dez e começou a jogar entre os Juniores aos 16.

“Jogar no SUB20 me ajudou bastante para esse momento no profissional, apesar de aqui ser bem diferente. Acho que jogador de futebol tem que estar preparado pra tudo acontecer rápido, e eu esperava chegar aqui pela confiança que tenho no meu trabalho. Agradeço muito ao Edson Abobrão, me deu a oportunidade de estar o amistoso com o profissional, no qual me dediquei ao máximo e consegui a chance no time profissional”, relembra.

Amaral revela a conversa que teve com o treinador Hélio dos Anjos antes de entrar em campo no primeiro jogo da série B. “Ele me disse para ficar tranquilo, que ele confiava muito no meu trabalho. Para não ficar empolgado nem ansioso, pra fazer o que eu sabia, porque confiava muito em mim”, afirma.

Ele completa: “Isso me deixou muito motivado, é muito especial o treinador do profissional elogiar um garoto recém chegado da base, e entrei mais confiante e consciente do que eu sei pra fazer bom trabalho.”

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS