Ponte sai na frente, mas toma virada e perde invencibilidade em casa; foco já é vencer o Botafogo

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

 

Com um gol de Lucca no primeiro tempo, a Ponte Preta saiu na frente na noite deste domingo, em partida disputada no Majestoso pela sexta rodada do Paulistão, mas acabou sendo superada pelo São Paulo na etapa complementar.  A equipe alvinegra – que neste ano ainda não havia sido derrotada no Majestoso – vencia até os 41 minutos do segundo tempo, porém acabou tomando a virada no finalzinho e perdeu por 2 a 1.

“Estávamos fazendo um jogo muito bom, vencendo e marcando bem. Mas no segundo tempo o São Paulo foi crescendo e conseguiu os gols. Temos que levantar a cabeça para seguir no campeonato”, diz o zagueiro Leo Santos.

Com o resultado, a equipe alvinegra se manteve com sete pontos e perdeu a segunda colocação do grupo D para o Santos, que chegou aos nove, e foca na reabilitação imediata contra o Botafogo-SP às 19 horas de quarta-feira (16), mais uma vez no Majestoso.

O jogo

A saída de bola foi dos visitantes, mas a Macaca chegou ao campo adversário aos três com Fessin, mas a zaga adversária bloqueou. Aos cinco, Wesley foi derrubado no meio do campo quando tentava armar o ataque. Aos seis, Luca fez belo lance tirando a bola de carinho e ela ficou com Pedro Jr, que acabou sendo bloqueado por Diego Costa na hora do chute.

Aos 11, Lucca aproveitou erro de passe do São Paulo, dominou, invadiu a área e bateu, mas ela saiu por cima do gol. Aos 15, Fessin armou boa jogada que terminou nos  pés de Pedro Jr, mas o chute saiu muito forte, por cima do gol. Aos 20, Léo Naldi saiu em velocidade pelo meio, passou por dois, mas acabou derrubado com falta.

Aos 23, Kevin cobrou lateral com rapidez, mandando na área para Pedro Jr, que saiu cara a cara com o gol oponente e foi derrubado pelo goleiro Jandrei. Pênalti para a Macaca. Lucca cobrou com força no meio do gol, aos 26, ebalançou as redes pela quinta vez na competição: Ponte 1 x 0 São Paulo.

No lance seguinte, o são-paulino Reinaldo tentou marcar gol olímpico, mas Ygor Vinhas segurou com firmeza. O adversário pressionava, mas a marcação da Ponte estava muito bem em campo. Aos 32, Gabriel Sara soltou uma bomba da entrada da área e Ygor Vinhas fez bela defesa, mantendo a Macaca na frente do marcador.

A dinâmica do jogo não mudou até o final. O São Paulo pressionava para chegar ao gol e era barrado pelo sistema defensivo – com direito a boas defesas de Ygor, como a sobre bola de Gabriel Sara aos 38 – e a Ponte tentava explorar os contra-ataques e erros de saída de bola adversária, especialmente com Lucca que, incansável, não dava paz ao oponente.

Aos 40, a Macaca ganhou escanteio e Kevin cobrou, com. Arboleda afastando. Léo Naldi pegou a sobra, mas o chute acabou saindo muito forte e a bola saiu por cima do gol.  Aos 44, bom lance de velocidade entre Pedro Jr e Lucca, mas o camisa 9 foi bloqueado na hora do chute. Na sequência, nova boa chance alvinegra, mas a arbitragem enxergou impedimento de Pedro Jr. Aos 46, o juiz apitou o final do primeiro tempo, com 1 a 0 para a Ponte Preta no placar.

O segundo tempo começou com o São Paulo tentando encontrar o empate, mas sem sucesso – nos três primeiros minutos, Ygor Vinhas fez duas defesas tranquilas em chutes do adversário. Aos quatro, Kevin saiu com a bola e mandou para Fessin, que passou para Lucca. O camisa 9 tentou cruzamento para Pedro Jr na área, mas a defesa mandou para escanteio.

Os visitantes seguiam pressionando, mas a marcação alvinegra se mostrava impecável e bloqueava as tentativas do adversário. Aos 12, Éder chutou com perigo contra o gol alvinegro. Ygor caiu certo na bola, mas ela saiu raspando tinta da trave.

Kleina colocou Moisés Ribeiro e Ribamar em campo e a Ponte começou a ficar  ais com a bola e a criar mais chances. Aos 17, Ribamar pegou bola de costas, dentro da área, e deu belo chute, mas Jandrei defendeu.

Aos 25, Jean Carlos desceu pela lateral e tomou falta dura de Pablo Maia, mas o árbitro não marcou. Aos 32, quase Ribamar ampliou o placar: o centro-avante roubou bola em passe do adversário e saiu em velocidade, mas foi desarmado na hora em que ia chutar. Aos 35, Lucca foi parado com falta. Kevin levantou na área, mas a zaga são paulina afastou.

Aos 38, ataque do São Paulo com Igor Vinícius cruza na área, mas Moisés Ribeiro afastou de cabeça. Aos 41, porém, o São Paulo conseguiu chegar ao empate, com Gabriel Sara marcando de cabeça após cruzamento na área. Aos 44, Ygor Vinhas fez boa defesa em nova cabeceada do autor do gol.

Aos 45, bom lance de Lucca e Ribamar, mas a zaga mandou para a lateral.  Na sequência, Ribamar foi parado com falta, que Kevin cobrou, mas o goleiro defendeu. Aos 48, porém, o São Paulo cortou passe de Moisés Ribeiro na defesa e marcou, sem chances para Ygor Vinhas. 2 a 1.

Aos 49, Lucca ainda bateu de primeira perto da área, buscando o empate, mas a defesa bloqueou. No minuto seguinte, o juiz apitou o fim do jogo.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Thiago Lopes, Léo Santos (Fábio Sanches) e Fabrício; Kevin, Wesley (Moisés Ribeiro), Léo Naldi, Fessin (Marcos Jr) e Jean Carlos (Norberto) ; Pedro Júnior (Ribamar) e Lucca. Técnico: Gilson Kleina

São Paulo: Jandrei; Igor Vinícius, Diego, Arboleda e Reinaldo; Gabriel (Pablo Maia), Rodrigo Nestor (Nikão) e Gabriel Sara; Alisson (Igor Gomes), Eder (Marquinhos) e Rigoni (Calleri). Técnico: Rogério Ceni.

Gols: Lucca, aos 26 do primeiro tempo; Gabriel Sara, aos 41, e Calleri aos 48 do segundo

Arbitragem: Raphael Claus apitou, com os assistentes Danilo Ricardo Simon Manis e Evandro de Melo Lima. O quarto árbitro foi Matheus Delgado Candançan e o VAR ficou a cargo de Thiago Duarte Peixoto.

Cartões amarelos: Jean Carlos (Ponte), Diego, Calleri (São Paulo)

Público total – 5.404

Público pagante – 5.084

Renda – R$  125.300,00

Jogo válido pela sexta rodada do Paulistão, disputado no Majestoso

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS