Ponte sai na frente com Lucca, mas toma virada e foca em reabilitação contra o Ituano

Marlon Costa/Pernambuco Press

A Ponte Preta saiu na frente com Lucca no primeiro tempo, mas na etapa complementar tomou a virada logo no início e, ainda que tenha lutado até o fim e criado chances, não conseguiu o empate.

“Resultado ruim pela circunstância do jogo, pois estávamos melhor no início do jogo e no segundo tempo passamos sufoco e tomamos os dois gols em cinco minutos, isso não pode acontecer. Mas o campeonato é longo, vamos levantar a cabeça e continuar lutando para sair logo desta situação”, diz o zagueiro Fábio Sanches.

Com o resultado, a Macaca vai terminar a rodada na zona de rebaixamento, com 9 pontos. A equipe do técnico Hélio dos Anjos volta a campo às 20h30 de terça-feira (7), contra o Ituano, na casa do adversário.

O jogo

A partida começou com os donos da casa vindo para cima, mas com um pouco de afobação, sendo desarmados pela defesa alvinegra. A Ponte chegou pela primeira vez aos sete, em lance que saiu dos pés de Amaral no campo defensivo. Perto da área,Echaporã chutou, mas a zaga bloqueou a bola.

Na sequência , novo lance com Echaporã cruzando para a área, porém o Sport tirou. Na sequência, porém, o Sport achou que a bola ia sair pela lateral e abandonou o lance, porém  acreditou e foi atrás, recuperou e passou para Danilo Gomes – que foi parado com pênalti claro por Sabino. Lucca cobrou  e marcou: 1 a 0 para a Ponte, ais nove minutos.

O Sport veio para cima e teve chance de falta aos 15, mas a bola ficou na barreira. Aos 18, a Macaca chegou pela esquerda com Echaporã e ganhou lateral. Aos 22, Caíque faz grande defesa em cabeçada do Sport, mas arbitragem marcou falta de ataque antes, em Norberto. Aos 25, lance semelhante: o Sport avançou e chutou para belíssima defesa de Caíque, mas o bandeira marcou posteriormente o impedimento.

Na sequência, Echaporã desceu em profundidade pela esquerda, mas foi parado com falta quando ia cruzar para Danilo Gomes. Echaporã chutou firme na área , mas a bola foi bem no meio do gol e o goleiro defendeu. Após a cobrança, o Sport pegou a bola e lançou na frente, em boa chance, mas Juba acabou chutando pela linha de fundo.

Aos 30, Artur chegou ao campo adversário e foi parado com falta.  Na sequência, quase saiu o gol de empate, com Parraguez mandando uma bomba na trave de Caíque. Aos 35, nova bomba do Sport no gol alvinegro, com Caíque espalmando para o travessão e evitando o empate.

Aos 37, a Macaca desceu rápido pela esquerda e Lucca passou para Echaporã, que invadiu a área e cruzou, ganhando escanteio. aos 42, Echaporã se saiu melhor em disputa com a zaga na linha de fundo e chutou, mandando a bola na rede pelo lado de fora. O Sport era só pressão no final da primeira etapa e a Ponte ia se segurando e ainda buscava o segundo gol. Aos 46, ele quase saiu em jogada rápida em que Luca finalizou com perigo, mas a bola saiu pelo lado esquerdo do gol.

O Sport começou o segundo tempo querendo o empate e logo aos dois minutos Caíque França fez ótima defesa impedindo um gol de Kayke. Na sequência, novo lance perigoso com o goleirão alvinegro espalmando. Aos três, porém, a blitz dos donos da casa, debaixo de chuva, deu resultado. Juba cobrou falta com força, a bola desviou na barreira e entrou. 1 a 1.

A virada veio aos cinco, em lance com Kayke passando para Vanegas chutar, mais uma vez sem chance para Caíque. Aos 11, Fessin – que acabara de entrar – fez belo lance e cruzou com perfeição na cabeça de Lucca, mas a bola cabeceada pelo atacante saiu. No minuto seguinte, Fessin chutou bola na área e ela bateu na mão do zagueiro e saiu, com o juiz marcando escanteio, por entender que as mãos de Thyere estavam ao lado do corpo.

Aos 15, Wallisson recebeu pelo meio, limpou o lance e chutou, mas bola foi para fora. Dois minutos depois, Fessin fez boa jogada e passou para trás, para Bernardo chutar um canhão e quase empatar, mas o goleiro do Sport se esticou inteiro e espalmou para escanteio. Aos 30, Lucca rolou na área para Fessin, mas Sabino cortou.

Aos 34, Luiz Fernando entrou na área, driblou o adversário e chutou, com a zaga cortando em cima do lance para escanteio.  Fessin cobriu, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.  Aos 39, Danilo Gomes recebeu na intermediária e arriscou, mas a bola saiu sem direção. A Ponte não se entregava e tentava chegar ao empate. Aos 50, Fessin criou boa chance e na sequência finalizou, mas o goleiro ficou com ela. E, aos 52, o juiz apitou o final da partida.

Ficha técnica

Ponte Preta: Caíque França, Norberto (Bernardo), Fábio Sanches, Fabrício e Artur; Amaral (Wallisson), Léo Naldi (Ramires) e Ramon (Luiz Fernando); Echaporã (Fessin), Danilo Gomes e Lucca. Técnico: Hélio dos Anjos.

Sport: Mailson; Ewerthon, Rafael Thyere, Sabino e Sander; Fabinho (Ronaldo Henrique), Bruno Matias e Giovanni (Vanegas); Everton Felipe (Thiago Lopes), Luciano Juba ((Pedro Naressi)   e Parraguez (Kayke). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Gols: Lucca, aos nove do primeiro tempo; no segundo, Juba aos três, Vanegas aos cinco

Arbitragem: Andre Luiz de Freitas Castro apitou, com os assistentes Cristhian Passos Sorence e Leone Carvalho Rocha. O árbitro de Vídeo foi Igor Junio Benevenuto de Oliveira.

Cartões amarelos: Caíque França, Norberto, Fessin, Luiz Fernando  (Ponte); Giovanni, Ronaldo Henrique, Rafael Thiery, Sabino, Pedro Naressi  (Sport)

Público: 3.051

Renda: 43.045,00

Partida válida pela décima rodada da série B, disputada na Arena Pernambuco

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS