Ponte perde em Londrina e pode decidir permanência na série B contra o Confiança no sábado (20)

Foto: RicardoChicarelli/ LondrinaEC

 

A Ponte Preta saiu na frente com Moisés logo aos dois minutos, mas acabou tomando a virada e perdeu para o Londrina por 2 a 1. O resultado interrompeu uma sequência invicta de cinco jogos e, com isso, a equipe alvinegra vai ter uma nova chance de definir a permanência na série B contra o Confiança no sábado (20).

A Macaca precisará vencer o adversário (indo a 46 pontos) e torcer para que ou Brusque ou Londrina – ambos com 41 pontos em virtude dos resultados de hoje – não vençam na próxima rodada.

O jogo

A Ponte nem deu tempo dos donos da casa pensarem. Já no primeiro ataque Camilo foi parado com falta dura. Ele mesmo cobrou com maestria e Moisés cabeceou certeiro, aos dois minutos, para balançar as redes pela décima-segunda vez com a camisa alvinegra no ano e encerrar o jejum do próprio atacante, que já entrava na décima-quinta rodada. Ponte 1 x 0 Londrina.

Após o gol, a Macaca começou a dominar mais a bola, buscando espaços para ampliar o placar, mas o jogo ficou mais truncado. Aos 19, chute do adversário bateu na mão de Ednei dentro da área  (a Central do Apito, da SporTV, disse que não foi pênalti, mas o juiz – após ver o VAR – marcou a penalidade).  Ivan caiu para o lado certo, mas não conseguiu defender.

Aos 27, bom levantamento da Macaca na área para Camilo, que foi bloqueado e acabou no chão, reclamando de pênalti, mas o juiz mandou a partida seguir. Aos 29, Moisés seguiu pelo lado esquerdo e cruzou para Camilo cabecear, mas a bola saiu em linha de fundo.  Aos 35, Niltinho fez cruzamento na área, mas ninguém conseguiu pegar. NA sobra, Rafael Santos ganhou o escanteio. Na sequência, lindo lance de Moisés, que deu passe no meio da área para conclusão, mas a zaga cortou.

Aos 37, bom lance de Moisés e Rafael Santos, mas ninguém conseguiu concluir no lançamento feito à área. Aos 45, Yago Henrique fez ótimo lançamento para Niltinho, em excelente posição. O camisa 7 chutou com força, mas o goleiro adversário fez boa defesa e evitou o segundo gol – Moisés também já estava posicionado do outro lado para completar caso a bola passasse. Aos 49, Moisés roubou bola do adversário e, pelo canto, ficou mano a mano com o goleiro e chutou, mas o camisa 1 adversário defendeu. Na sequência, o juiz encerrou a primeira etapa.

No segundo tempo, a Macaca voltou com mudanças, entre as quais Leo Naldi, que já foi parado com falta logo aos dois. Aos quatro, quase a Ponte marca em dois lance seguidos. Primeiro com Fessin, que deu um belo chute ao gol. O camisa 1 oponente se esticou todo e mandou para escanteio. Na cobrança, Fábio Sanches cabeceou e por pouco a bola não entrou.  Aos seis, Moisés deu um limpa na zaga e chutou firme, para o goleiro fazer defesa em dois tempos.

O jogo começou a ficar mais truncado, com muitas faltas interrompendo lances em ambos os lados.  Aos 26, boa chegada de Léo Naldi, que acabou em lateral pra Macaca.  Aos 28, Léo Naldi teve nova chance e de chute forte de frente para o gol, que foi desviado para escanteio.  Aos 36, Moisés fez bom lance, se livrou de dois, mas não conseguiu escapar do terceiro. Aos 40, porém, o Londrina conseguiu virar o jogo: 2 a 1.

Aos 47, bom lance de Léo Naldi, que passou para Moisés. O camisa 21 cruzou na área, mas ninguém conseguiu alcançar. Aos 49, lance da Macaca foi parado com falta que Rafael Santos cobrou, mas a defesa tirou. No minuto seguinte, o juiz apitou o final do jogo.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Felipe Albuquerque (Kevin), Fábio Sanches, Ednei e Rafael Santos; Yago Henrique (André Luiz), Marcos Júnior (Léo Naldi) e Fessin (Lucas Candido); Camilo, Niltinho (Iago)e Moisés. Técnico: Gilson Kleina.

Londrina: César; Elacio Cordoba, Marcondes, Augusto e Felipe Vieira (Luiz Henrique); João Paulo, Jhonny Lucas (Salatiel) e Mossoró (Caprini);, Zeca, Vitor Daniel (Gegê) e Roberto (Marcelinho). Técnico: Márcio Fernandes.

Gols:  No primeiro tempo, Moisés aos dois minutos para Ponte, Zeca aos 21 (de pênalti) para o Londrina; no segundo tempo, Salatiel aos 40

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro apitou, com Guilherme Dias Camilo e Ricardo Junio de Souza como assistentes. O quarto árbitro foi João Paulo Romano Queiroz e o VAR ficou a cargo de Igor Junio Benevenuto de Oliveira.

Cartões amarelos: Ednei, Niltinho, Fábio Sanches  (Ponte)

Público e renda: não-divulgados

Partida válida pela 36ª rodada da série B do Brasileiro, disputada pelo Estádio do Café

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS