Ponte perde a invencibilidade no Majestoso e agora foca em reabilitação contra o Bahia

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Em um jogo com muitas faltas e poucas chances de gol, a Ponte Preta perdeu a invencibilidade no Majestoso ao tomar um gol de pênalti no segundo tempo na partida contra o Novorizontino, válido pela sétima rodada da série B. O juiz ainda marcou um segundo penal contra a Macaca, mas Caíque França defendeu.

“A gente sabia que a equipe deles estava em evolução, foi um jogo truncado e infelizmente o que definiu o placar foi o pênalti. Ainda estamos buscando entrosamento e precisamos de mais alguns jogos para isso, mas vamos seguir melhorando. Agora é focar no Bahia e tentar pontuar lá”, diz Caíque França.

Com o resultado, a Ponte se mantém com oito pontos e aguarda a conclusão da rodada para saber em que posição irá terminar a rodada.  O time do técnico Hélio dos Anjos agora vai atrás de reabilitação às 21h30 da próxima sexta, contra o Bahia, fora de casa.

O jogo

A Ponte começou pressionando e teve a primeira boa chance aos quatro.  Amaral fez belo lance e passou para Norberto, que foi  parado com falta. Na cobrança, a bola chegou à área para Leo Nladi, mas o juiz marcou falta de ataque do volante. Aos sete, mais um bom lance com Danilo Borges chegando ao fundo do campo, mas a zaga cortou.

O adversário chegou ao gol alvinegro pela primeira vez aos 17, mas Caíque França fez defesa tranquila em dois labces. Na sequência, Ramon fez lance de ataque pela esquerda, mas foi desarmado antes de concluir. Aos 23, Jean Carlos fez jogada em velocidade, passou por três , mas acabou sem opção de passe e chutou na defesa oponente.

Aos 28, o adversário chegou à área da Macaca de cabeça e Caíque França fez uma defesa dificílima, evitando o gol do Novorizontino. Aos 29, Danilo Borges chegou bem ao findo do campo e cruzou na área, ganhando escanteio.  Norberto cobrou na área e o goleiro Giovanni tirou de soco. O jogo começou a ficar mais truncado e com muitas faltas.

Aos 37, Leo Naldi passou pra Douglas Santos , que foi parado com falta dura. Nas sequência, a partida teve de ser interrompida para atendimento a Jean Carlos e Douglas Baggio, que se chocam de cabeça em disputa de bola. Aos 41, Danilo cobrou falta forte, que explodiu na zaga adversária. O Novorizontino saiu em contra-ataque perigoso e Baggio chutou de frente para o gol, mas Caíque França fez defesa segura.

Aos 47, Amaral fez bom passe para Norberto, que cruzou para a área, mas a defesa cortou. Aos 49, o juiz encerrou o primeiro tempo, sem que ninguém mexesse no placar.

A Ponte foi para cima no segundo tempo e aos cinco Amaral chutou firme da intermediária, mas Giovanni defendeu em dois tempos. Na sequência, blitz da Macaca na área adversária, que terminou com escanteio para a Macaca. Na cobrança, Norberto mandou para a área e houve toque de mão de jogador do adversário, mas o árbitro não considerou pênalti.

Aos dez, Danilo fez jogada individual pela direita e chutou forte, mandando a bola perto da trave adversária.  Aos 14, Leo Naldi fez bom lance no fundo do campo e passou para Norberto levantar na área. Danilo tentou de cabeça, mas a bola apenas resvalou nele e saiu pela lateral. Aos 23, Danilo Gomes tentou cruzamento, mas a bola saiu sem que ninguém alcançasse.]

Aos 27, Norberto e Ramon tentaram lance pela direita e ganharam escanteio. Na cobrança, Léo Naldi mandou uma bomba à queima roupa e o goleiro adversário defendeu, mas o juiz já anotava impedimento do volante. Aos 29, o estreante Leandrinho roubou a bola e saiu em velocidade, mas acabou desarmado.

Aos 30, em lance em que Fabrício marcou Ronaldo, o juiz anotou pênalti. O atacante do Novorizontino cobrou e marcou para os visitantes – foi o primeiro gol que Caíque França levou. Aos  no Majestoso na série B. A Ponte tentou o empate já aos 36, com Leandrinho dominando e chutando da entrada da área, mas o camisa 1 adversário defendeu. Aos 39, mais um pênalti para o adversário, com Ronaldo cabeceando a bola no braço de Igor Formiga (como os braços estavam abertos, o VAR confirmou a penalidade). Romário cobrou, mas Caíque França defendeu com a perna.

Aos 44, Norberto cobrou escanteio mandando a bola para a marca do pênalti,  mas Filemon subiu de cabeça para afastar o perigo. A Ponte seguia tentando o empate e aos 47 Gabriel Venâncio armou contra-ataque, mas foi parado com falta por Filemon. A Ponte ainda teve chance no minuto final, mas Ramon foi derrubado com falta e, após a cobrança, aos 52,  o juiz apitou o final do jogo.

 

Ficha técnica

Ponte Preta: Caíque França; Norberto, Thiago Oliveira, Fabrício e Jean Carlos (Igor Formiga); Amaral (Wallysson) , Léo Naldi e Ramon Carvalho; Ramires (Gabriel Venâncio), Danilo Gomes (Leandrinho) e Douglas Santos (Fessin). Técnico: Hélio dos Anjos.

Novorizontino: Giovanni; Felipe Albuquerque (Felipe Rodrigues), Rodolfo Filemon, Ligger e  Romário; Gustavo Bochecha, Jhony Douglas (Léo Baiano)e Diego Torres; Douglas Baggio, Welliton e Hélio (Cléo Silva). Técnico: Alan Aal

Gol: Ronaldo, aos 32 do segundo tempo;

Arbitragem: Paulo Henrique de Melo Salmazio apitou, com os assistentes Leandro dos Santos Ruberdo e Cicero Alessandro de Souza. Thiago Lourenço de Mattos foi o quarto árbitro.

Cartões amarelos: Ramires, Amaral, Wallysson (Ponte); Jhony Douglas,  Felipe Albuquerque , Filemon, Léo Baiano (Novorizontino)

Público Pagante: 2676

Não Pagante: 210

Público Total: 2886

Renda: R$ 47.110,00

Jogo disputado no Majestoso, válido pela sétima rodada da série B

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS