Sinalizadores: Ponte faz boa defesa e recebe multa de dez mil, mas é alertada que em novo caso perderá mandos

Com os argumentos de defesa sendo apresentados ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD)  pelo próprio diretor jurídico da Ponte Preta, Giuliano Guerreiro, a Macaca conseguiu na noite desta segunda (6) evitar o pior: a punição pelo uso de sinalizadores que interrompeu a partida contra o Palmeiras foi uma multa de dez mil reais, em vez das possíveis perdas de um a dez mandos de jogo no Majestoso.

“Havia a possibilidade de perda de mando e que inclusive pudéssemos ser punidos com vários jogos, para servir de exemplo a outros clubes, mas na defesa conseguimos mostrar que a Ponte não foi conivente, fez Boletim de Ocorrência e identificou pessoas que usaram os sinalizadores, o que atenuou a acusação. Além disso, conseguimos desclassificar a infração do artigo, pela Ponte ser réu primária, não ser reincidente, isso foi entendido e aplicada apenas a multa”, explica Guerreiro.

Ele enfatiza, porém, que o STJD não será leniente em uma próxima vez. “Os auditores foram bastante incisivos ao destacar que, caso ocorra de novo, haverá perda de mando. Então levamos um recado e um pedido para a torcida: a não-aplicação de perda de mando foi uma vitória para todos, mas é preciso que o torcedor colabore para que não aconteça nova,ou as consequências serão realmente péssimas para a Ponte Preta e o próprio torcedor”, conclui.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS