Ponte faz bom jogo, mas perde por 2 a 1 para o Bahia e agora foca em vencer a Chape na terça (24)

Foto: Felipe Oliveira/ECBahia

A Ponte  Preta perdeu por 2 a 1 para o Bahia nesta noite, em um jogo no qual começou tomando muita pressão dos donos da casa, que abriram o placar, mas depois cresceu em campo e quase empatou em duas oportunidades com Danilo Gomes. No segundo tempo, o time de Hélio dos Anjos teve mais posse de bola e finalizações que o oponente, e chegou a empatar com Fessin – foi o primeiro gol que o time baiano tomou na série B em casa, onde segue com 100% de aproveitamento.

Porém, no momento que era melhor na partida, a Ponte acabou tomando o segundo gol.  “Enfrentamos um dos favoritos ao acesso, saímos atrás mas nos recuperamos ainda no primeiro tempo e fizemos um segundo tempo melhor que eles, empatamos, porém infelizmente tomamos o segundo gol num momento em que estávamos melhor. Agora é focar em vencer em casa”, diz o goleiro Caíque França.

Com o resultado, o Bahia assumiu a liderança da competição e a Ponte caiu uma posição na tabela e está em 13º colocada. A Macaca agora volta para casa, onde enfrenta a Chapecoente às 21h30 de terça-feira (24).

O jogo

O Bahia começou pressionando a Ponte, que tentava cadenciar a bola. Já no primeiro minuto, os donos da casa tiveram uma boa chance, mas Caíque França fez bela defesa. Os donos da casa seguiam pressionando e a Macaca se segurava, mas aos 14, em cobrança de escanteio, Davó cabeceou sem chance de defesa: 1 a 0.

A Ponte foi para cima na tentativa do empate e aos 16 Danilo Gomes levantou a área e Léo Naldi chutou, mas o goleiro oponente defendeu. Aos 20, Danilo Gomes se infiltrou pelo lado direito do campo, mas acabou desarmado pela defesa.

Aos 25, quase saiu o empate. Danilo Gomes dominou pela direita, levou para a canhota e chutou forte. O goleiro do Bahia espalmou para escanteio. Aos 35, mais uma vez Danilo: em cruzamento na área, ele ajeitou de cabeça, fez o giro e chutou raspando o travessão.

Aos 37, bom lance de Léo Naldi e Danilo Gomes, que foi derrubado na frente da área com falta. Fabrício cobrou forte, a bola passou pela barreira, mas o goleiro oponente segurou. A Ponte continuava criando boas chances e aos 41 Danilo Gomes roubou bola na intermediária e passou para Echaporã, que chutou no canto, mas Danilo Fernandes pegou.

Dois minutos depois Echaporã fez bom contra-ataque, mas foi parado por falta não anotada pela arbitragem. No rebote, Léo NAldi ficou com ela e tentou chutar, mas foi atropelado por jogador do adversário. Aos 47, o juiz marcou o final do primeiro tempo, com os donos da casa na frente do placar.

No segundo tempo, o Bahia tentou chegar ao gol no início, mas a Macaca se defendeu bem e começou a pressionar no campo de ataque. Aos nove, Fessin foi parado com falta perto da área. Matheus Anjos cobrou e a bola explodiu na barreira. No lance seguinte, Anjos passou para Fessin na área e o meia tentou o chute, mas foi bloqueado.

Aos12, Danilo Gomes foi derrubado quando ia entrar na área, quase um pênalti. O atacante mesmo cobrou, mas com muita força e a bola saiu por cima do gol.  Aos 22, boa trama de ataque da Macaca, que terminou com Leo Naldi passando para Bernardo em boa posição, mas o cruzamento do lateral saiu muito forte.

A Ponte seguia com mais posse de bola e tentava chegar ao gol a todo o tempo, dando trabalho aos donos da casa. Aos 24, mais um bom lance pela esquerda, com a bola chegando para Fessin chutar dentro da área, porém a defesa bloqueou. Quatro minutos depois, Danilo Gomes chegou na área, ficou mano a mano com a zaga e foi desarmado.

Aos 30, saiu o empate da Macaca. Ramon fez belo lançamento para Jean Carlos, que rolou para trás. Fessin pegou de primeira, chutou firme, a bola desviou na zaga   e entrou. 1 a 1. Aos 35, quase a vrada: Matheus Anjos arriscou cobrança de falta direta e Danilo Fernandes espalmou.

Aos 36, mais uma ótima chance. Matheus Anjos cobrou escanteio fechado e por pouco não marcou gol olímpico. Mas aos 38 os donos da casa ampliaram. Jacaré cruzou nas costas da defesa, a bola passou por  Caíque França ne Davó tropeçou e marcou usando a cara.

A Ponte não desistiu e mais uma vez foi para cima. Aos 44, Luiz Fernando chegou perto da área e foi parado com falta. A cobrança saiu muito forte, direto pela linha de fundo. Aos 48, Léo Naldi teve a última chance e mandou uma bomba contra o gol adversário, mas o goleiro defendeu e, na sequência, o juiz apitou o final da partida.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Caíque França; Bernardo (Igor Formiga), Thiago Oliveira, Fabrício e Jean Carlos; Wesley Fraga, Léo Naldi, Ramon e Matheus Anjos; Danilo Gomes (Luiz Fernando) e Echaporã (Fessin). Técnico: Hélio dos Anjos.

Bahia: Danilo Fernandes; Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick de Lucca, Rezende (Emerson Santos), Warley (Lucas Falcão, depois Gregory) e Marco Antônio (Everton); Davó e Rildo (Jacaré). Técnico: Guto Ferreira.

Gols: Matheus Davó, aso 14 do primeiro tempo; no segundo tempo, Fessin aos 30 e Davó aos 38.

Arbitragem: Denis da Silva Ribeiro Serafim apitou, com os assistentes Pedro Jorge Araújo e Rondinelle dos Santos Tavares. Eziquiel Sousa Costa foi o quarto árbitro

Cartões amarelos: Douglas Borel, Rezende (Bahia); Ramon, Danilo Gomes (Ponte)

Jogo válido pela oitava rodada da série B, disputado na Arena Fonte Nova

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS