Em jogo matutino, Macaca enfrenta o Grêmio fora de casa na estreia do Brasileirão da série A de 2015

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/FábioLeoni

Demorou, mas chegou. Depois de um ano longe da elite do Campeonato Brasileiro, a Macaca está de volta à série A pra ficar e, para isso, quer fazer uma boa campanha, começando já pela estreia neste domingo de Dia das Mães, às 11 horas da manhã. Se o horário é bem diferente, a postura do técnico Guto Ferreira em relação à escalação é a de sempre: mistério até instantes antes do apito inicial.

Podendo contar com os reforços recém chegados, em especial no ataque, o treinador comemora o número maior de opções e rechaça o rótulo da “dor-de-cabeça saudável”. “Ter mais jogadores não traz problema, pode trazer soluções, ou ao menos opções para solução. Agora na frente temos também Diego Oliveira, Felipe Azevedo e o Cesinha se a documentação estiver ok, os meninos que jogaram no Maranhão foram bem, o Leandrinho fez uma excelente partida, isso me dá alternativas”, diz.

Ele reforça que tem ainda possibilidades como a de colocar Wanderson em campo (o jogador também se destacou na vitória por 2 a 1 contra o Moto Club) ou ainda Roni vindo por dentro. “Temos agora mais formas de atacar, podemos jogar com dois ou três atacantes, o que tivemos de problema no Paulista esperamos ter como solução no Brasileiro. Vamos ver o que o campeonato vai nos dizer, mas nosso objetivo agora é um só: fazer boa partida aqui no Sul e conquistar uma vitória.”

Em relação a pegar logo de cara o Grêmio do técnico Felipão, que vem em busca de se refazer após perder o estadual para o Inter, Guto não pensa ser nem mais difícil nem mais fácil. “O Campeonato Brasileiro é assim, você pega o Grêmio logo na estreia, outro grande na sequência e assim vai. São sempre jogos difíceis, contra equipes bem estruturadas. A Ponte tem que buscar se niverlar e nos detalhes fazer a diferença e somar pontos pra buscar seus objetivos”, pontua.

Guto finaliza dizendo não ver problemas no horário do jogo, ou pelo menos não acreditar que este fator trará vantagem a alguma das equipes. “O horário é pros dois, então não faz diferença. Claro que fizemos um planejamento específico para café da manhã e concentração, de modo aos atletas estarem bem na hora do jogo, mas de fato jogar às 11 terá o mesmo efeito sobre os dois times.”

A partida desta manhã tem transmissão ao vivo pela TV paga no Premiere, e será acompanhada pelas rádios esportivas de Campinas (FM99,1, Mas 1170 e 870) e webrádios PonteNews e Macacada Reunida. 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS