Elenco da Ponte entra na terceira semana de pré-temporada e fisiologista Norberto Toledo faz análise do trabalho realizado e do nível físico dos atletas

 

Fotos: PontePress/RodrigoCeregatti

A comissão técnica da Ponte Preta tem avaliado de forma positiva o trabalho realizado com os atletas nessa pré-temporada. Já na terceira semana de preparação, os atletas têm apresentado resultados importantes. Um dos facilitadores desse processo é a base mantida do ano passado, o que possibilita uma melhor condução na execução das avaliações.

 

“Temos como critério estabelecido o que foi feito ano passado e, como muitos atletas ficaram, temos um controle efetivo sobre eles. E os que chegaram estão em condições boas. A estrutura de treino organizada pelos preparadores, Luis Fernando Goulart e Caio Gilli, juntamente com o departamento de fisiologia e da comissão técnica, é conduzida a risca. Foi estabelecida uma dinâmica que foi orientada para desenvolvimento e foi gerida pelos preparadores dentro da perspectiva inicial”, afirma o fisiologista da Macaca, Norberto Toledo, que reforça.

 

“Não houve alterações bruscas nas questões de trabalho, os objetivos foram devidamente atingidos nessas duas semanas, com trabalhos de alto volume, voltado para desenvolvimento da força, da capacidade de formação da morfologia do atleta. Agora seguiremos em uma terceira semana, já pensando nas questões da estréia e por conta disso serão feitos mais dois jogos amistosos, onde avaliaremos componentes de carga em função da proximidade da competição”, ressalta o profissional.

 

Da esquerda para direita: Caio Gilli (auxiliar de preparação física), Bruno Guerra (analista de desempenho) e Norberto Toledo (fisiologista).

 

Nesse sentido, a semana de trabalho da Ponte começou com mudanças. “Nós vamos mudar a freqüência de treino por conta da proximidade da competição e já estabelecemos o teste de Intermittent yoyo recovery test Level 2, que verifica o nível inicial de desempenho anaeróbio, ou seja, o quanto os atletas suportam de esforço intenso com pausas relativamente curtas. Isso vai nos dar um parâmetro para que nós consigamos monitorar e organizar as cargas de treino para a chegada da competição e visando o resto da temporada”, explica Norberto, que destaca o fato de que mais avaliações serão executadas nesse período.

 

“Mais alguns testes desses vão ser feitos, verificando a formação do atleta, já que após a avaliação diagnóstica, tem a formativa. Dessa forma vamos acompanhar e monitorar atleta por atleta essa variável física avaliada”, completa.

 

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS