Macaca enfrenta São Paulo às 19h30 deste sábado (27) em busca de mais uma vitória no Paulistão, com torcida recebendo delegação às 18 horas no Majestoso, e Gallo ressalta: a Ponte só é forte quando a torcida da Ponte é forte junto com o time

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

Poucos dias após vencer o Osasco Audax, a Ponte Preta já tem mais um desafio na noite deste sábado (27). A Macaca recebe o São Paulo, às 19h30, no Moisés Lucarelli buscando engatar  reação no Campeonato Paulista da Série iniciada na rodada passada, com a vitória por 3 a 1 na última quarta-feira (24). O confronto de logo mais contra a equipe paulistana é válido pela 7ª Rodada da competição. Este será o primeiro jogo em casa da Macaca com o técnico Alexandre Gallo no comando e o treinador, em todas as suas entrevistas, tem ressaltado a importância do torcedor como peça fundamental para a evolução do time nesse momento do campeonato.

“Entendo que fizemos um bom o primeiro jogo contra o Audax, com uma mudança de sistema em relação a marcação na qual tínhamos dois blocos de marcação em determinado momento do jogo e acabou certo,  jogamos no contrataque. Agora é outro jogo, contra o São Paulo, uma equipe que respeitamos, mas é claro que a Ponte tem que jogar sempre buscando a vitória., principalmente diante de sua torcida. E por isso cada vez mais estamos  convocando e pedindo esse aval da torcida, porque aconteça o que acontecer vamos lutar muito, um time aguerrido, de garra, determinação, pq é desta maneira que sempre trabalhei minhas equipes e essa é a Ponte Preta historicamente”, diz o comandante.

Ele acrescenta que o time alvinegro tem de ir além da superação meramente física. “Temos que fazer nosso melhor e a inteligência faz parte deste momento porque o algo mais que temos de dar em campo não é só físico, é psicológico, é concentração, é entender o que está acontecendo. É ter uma leitura da equipe do adversário e saber o caminho mais fácil que encurta em direção ao gol. O algo mais não é correr 120, 130 por cento, é pensar também 120, 130 por cento, porque o momento nosso ainda é de uma necessidade de pontuação”, ressalta.

 Para esse confronto, Gallo tem alguns desfalques. O lateral-esquerdo Gilson e o atacante Taiberson seguem recuperando de contusões e o centroavante Wellington Paulista cumpre suspensão automática, após ter recebido o terceiro cartão amarelo contra o Audax. Alexandro é a opção mais provável para o ataque e, para o setor defensivo, o zagueiro Douglas Grolli, um dos últimos reforços a chegar, está disponível para o treinador, que preferiu fechar parte do treino de ontem ao público e mídia e explica o porquê.

“Não queremos de maneira alguma prejudicar trabalho da imprensa, mas isso faz parte do jogo. É uma coisa natural  não revelar e dar subsídios antecipadamente porque o futebol hoje está tão igual que detalhes como esse podem fazer a diferença. Se você revela antecipadamente a outra equipe se prepara melhor e não mostrando tudo talvez a gente possa fazer uma mudança ou duas no decorrer do jogo sem que o adversário espere de antemão, acaba sendo melhor.”

Galo acrescenta que, ainda que haja limitações em virtude de lesões e cartões, todo o elenco está empenhado para que quem entre em campo dê seu melhor. “Acaba sendo natural esse tipo de dificuldade e temos que equacionar de alguma maneira É claro que seria muito mais cômodo, mais fácil, se eu já estivesse há algum tempo com conhecimento maior dos jogadores e desenvolvendo o direcionamento que entendo que vou dar nas próximas semanas. Mas a gente está conversando muito com os atletas e o que está me deixando contente é a disponibilidade que eles estão se colocando em prol da Ponte neste momento”, pontua.

O treinador reforça a importância do torcedor estar junto com o time na noite deste sábado. “Falei para os atletas que no futebol dificilmente as coisas se repetem. Nada cai no nosso colo e por isso vamos ter que correr e lutar muito pra superar a dificuldade que é a boa equipe do São Paulo. Cheguei com todo gás para fazer nosso trabalho e entendo que motivação e alegria fazem parte do  futebol, assim como o profissionalismo, o entendimento do que é respeitar o adversário e respeitar nossa profissão. Mas precisamos lutar dentro de campo para que essa gigantesca torcida da Ponte nos abrace nesse momento. Precisamos da torcida: a Ponte só foi forte quando a torcida da Ponte foi forte junto com o time. Não consigo ver a Ponte de outra maneira, se o torcedor não estiver junto as coisas ficam difíceis”, afirma.

Com seis pontos somados no Grupo B, a Macaca ocupa da 3ª colocação na chave, mas apenas há dois pontos do líder Palmeiras, que soma nove. Já o São Paulo, rival da noite, lidera o Grupo C com 11 pontos. O confronto entre as equipes historicamente é equilibrado no Moisés Lucarelli. Ao todo foram 44 jogos, com 14 vitórias dos visitantes, oito vitórias da Ponte e 22 empates. Portanto, mais do que nunca, o apoio da torcida é imprescindível para a equipe. Tanto é, que o torcedor pontepretano é convidado para receber a delegação na chegada ao Majestoso às 18 horas, como forma de mostrar apoio ao grupo que entrará em campo para defender as cores da alvinegra.

E Gallo finaliza enfatizando que os jogadores pontepretanos vão dar tudo de si em campo logo mais. “Encontrei um grupo disposto, isso foi o que mais me agradou de tudo que aconteceu desde minha chegada no início da semana. Um grupo disposto a crescer, a ser profissional, respeitar o adversário e lutar e se entregar muito, física e mentalmente. Isso nos dá subsídio para um futuro, se deus quiser em breve, de bons resultados.”

Ingressos

Para assistir o jogo na nova geral, que fica atrás do gol de entrada, o torcedor pagará R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). São 3.100 lugares à disposição, já que os outros lugares da área estarão disponíveis para os TC10+ que também desejarem ficar ali. Já nas arquibancadas, o valor para a torcida pontepretana é R$ 50,00 (inteira) e R$ 25,00 (meia), mesmos valores praticados para a torcida visitante. A venda dos ingressos neste sábado iniciam às 8 horas da manhã e se encerram, por determinação da Policia Militar, às 13 horas.

Quem não puder ir acompanhar a Ponte no Majestoso ou quiser assistir o jogo de casa, tem as opções do pay-per-view do Premiere FC, as rádios esportivas de Campinas (AM 870 e 1170; FM 99,1) e as web rádios Macacada Reunida e Ponte News.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS