Ponte enfrenta Atlético Mineiro nesta quarta-feira (24) no Mineirão, em primeiro confronto das oitavas de final da Copa do Brasil e Eduardo Baptista acredita em bom resultado da Macaca, mesmo fora de casa

 

Foto: PontePress/FábioLeoni

A Ponte Preta enfrenta o Atlético Mineiro, na noite desta quarta-feira (23), no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil. A partida será disputada no Mineirão, às 21h45 e o técnico Eduardo Baptista conta o que espera do confronto contra os mineiros. “Copa do Brasil é preciso entender o regulamento. É ir para Belo Horizonte primeiro para não tomar gol e se possível fazer algum, porque o gol fora tem um peso muito grande. Vamos defensivamente bem atentos, temos uma opção boa de jogar também para tentar fazer um gol e trazer um placar bom para Campinas, para poder passar de fase no jogo de volta”, diz o técnico que sabe das dificuldades de enfrentar os donos da casa, mas se mostra otimista.

 

“Vamos pegar, na minha opinião, o melhor time do futebol brasileiro no momento. Mas temos chances de passar, principalmente porque vamos decidir em casa. E passando pelo time que hoje joga o melhor futebol, dá espaço para sonhar um pouco mais”, afirma Eduardo, que avalia o adversário.

 

“Estudamos bastante o Atlético. É um time muito rápido, qualificado, que chega muitas vezes à frente e com qualidade. Temos que ter cuidado, saber os momentos de fechar os espaços e explorar as vulnerabilidades deles. Eles tem também, é um grande time, mas vamos explorar os pontos negativos deles também”, explica o comandante.

 

Eduardo também comenta sobre as mudanças de estratégia entre jogos do Brasileirão e pela Copa do Brasil. “É um campeonato difícil, e é diferente do Brasileiro porque são decisões. Não tem outros jogos. São 180 minutos e tem que entrar muito forte. Não há muito tempo para trabalhar e vamos fazer em seis dias, três jogos contra três times que podem ser campeões brasileiros. É difícil, mas é o nosso calendário. O mais importante é que é contra bons times, que o nível de concentração aumenta, e entraremos mais concentrados, preparados e isso releva um pouco o cansaço e desgaste”, reforça o técnico, que tem desfalques para o confronto.

 

“Eu gosto de dar sequência, de manter, mas nessa competição não podemos contra com o Wendel e o Pottker, por já terem atuado por outros clubes na competição. Mas temos opções boas, que vem dando boas respostas, para dar essa continuidade. Ainda não definimos a equipe. A volta do Roger é certa e depois definiremos as outras vagas”, destaca o treinador, que confia no seu grupo para a maratona de grandes confrontos que tem pela frente.

 

“São 15 dias de grandes jogos, onde a Ponte Preta vai estar na nata da visibilidade. Foi contra o Palmeiras, vai ser assim contra o Atlético e sábado contra o Corinthians. Depois tem Flamengo, Grêmio e o jogador que se qualifica para jogar uma Série A tem que estar preparado para esse momento. São jogos bons de jogar, com um nível de competitividade e de qualidade maior. É onde queríamos estar. Vejo a Ponte Preta preparada”, completa Eduardo.

Quem não estiver em Belo Horizonte/MG, pode acompanhar a partida da Macaca pelo SporTV 3, pela EPTV, ou pelas rádios esportivas de Campinas – FM 99,1 e AMs 870 e 1170, e pelas webrádios PonteNews e Macacada Reunida.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS