Ponte encerra maratona de três partidas contra o Vasco nesta quarta-feira (30) no jogo de volta pela 3ªFase da Copa do Brasil. Guto Ferreira faz reestreia no comando da equipe e diz que grupo vai melhorar seu futebol

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/VictorHafner


 

A equipe da Ponte Preta enfrenta o Vasco da Gama, nesta quarta-feira (30), às 22 horas, no estádio São Januário-RJ. Este será o jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil e o time carioca tem a vantagem de perder até por um gol de diferença. No primeiro confronto, em Campinas, a Macaca foi superada pelo placar de 2 a 0. Com isso, caso vença pelo mesmo placar, o duelo irá para os pênaltis. Se vencer por três gols de diferença ou mais, ou até mesmo derrotar os cruzmaltinos por uma diferença de dois gols, mas com mais de três gols marcados (3 a 1, 4 a 2, 5 a 3 por exemplo), o time campineiro sai classificado por ter feito mais gols fora de casa.

Curiosamente, esta será a terceira partida em sequência entre as equipes. Após o primeiro jogo pela Copa do Brasil, os dois times se enfrentaram no sábado passado pelo Campeonato Brasileiro e empataram em 0 a 0. O confronto marca a reestreia de Guto Ferreira no comando do time pontepretano e para o técnico esta partida será importante também para avaliar o elenco.

“Essa partida é atípica. Não vai estar dentro de campo a equipe exata que joga o Brasileiro, porque temos vários jogadores que não podem atuar na competição e que até então são titulares da equipe. É uma partida que serve para observar um pouco mais em termos de plantel, mas te quebra um pouco o trabalho, a sequência, em termos de qualificar o grupo principal em um primeiro momento. Temos que resolver o problema do primeiro grupo e estamos entrando com uma situação B, para depois retornar a A. Isso vai nos ajudar em algumas coisas, mas vai atrapalhar em outras. Esperamos que no final tudo dê certo”, diz Guto Ferreira, que procurou explicar o que viu do elenco nestes quatro dias de trabalho com a equipe.

“Temos uma leitura rápida da situação. Deu para ver algumas coisas positivas, alguns jogadores maduros, prontos para aquilo que queremos. Logicamente que ainda reflete na situação da equipe hoje. Ainda faltam detalhes, pois não é uma equipe encaixada, até porque se fosse eu não estaria aqui e o trabalho estaria sendo seguido da melhor maneira possível. Tenho muita coisa para fazer, mas o mais importante é que percebemos por parte dos jogadores o interesse muito grande em acertar. Esse é o primeiro grande passo. O segundo passo é que existe qualidade sim. Pode faltar uma ou outra coisa para encaixar e estamos tentando detectar o quanto antes para buscar. Às vezes é alguma coisa que falta passarmos a informação e trabalhar dentro dela. Outras vezes precisamos de uma peça e faremos a busca o mais rápido possível para sanar”, avalia o treinador.

Guto também destaca  que apesar das dificuldades que o time deve encontrar na partida desta quarta, até por conta do placar adverso, vai buscar que o grupo demonstre força e lute sempre pela vitória.

“Nesse momento, em cima de todas as situações, eu não quero ser covarde. Se eu jogar uma responsabilidade muito grande em cima do grupo, eu vou ser covarde com ele. E seu tirar toda e qualquer responsabilidade, eu estou sendo covarde em relação à competição. Temos que trabalhar sempre para vencer. Nunca foi diferente conosco aqui dentro e não vai mudar dessa maneira. Mas em caso de qualquer negatividade que ocorra, ter os pés no chão, porque a situação está prejudicada, mas temos que acreditar. Só tem um caminho para conquistar alguma coisa é ter a fé que podemos conseguir”, completa Guto.

O torcedor que quiser acompanhar a Ponte Preta pode acompanhar o jogo pela TV Globo (transmissão aberrta) e SporTV2. No rádio as opções em Campinas são, FM 99,1 e AM 870 e 1170, bem como pela Internet na webrádio Macacada Reunida.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS