Ponte empata com o líder e pode definir permanência na série B contra o Londrina na segunda (15)

PontePress/ÁlvaroJr

 

Em um jogo que alternou momentos de ataque com outros muito truncados, a Ponte Preta segurou o líder Botafogo nesta noite em um empate sem gols no Majestoso. Com o resultado, a Macaca chega a 43 pontos e abre cinco do Z4. Com mais nove pontos em disputa, a Macaca – que está na 14ª posição – pode garantir a manutenção na série B vencendo o Londrina na partida de segunda (15) às 16 horas, na casa do adversário.

O jogo

A Ponte começou indo para cima e antes mesmo do primeiro minuto Rodrigão foi parado com falta.  Na sequência, Rafael Santos fez lançamento longo para Marcos Júnior na ponta direita. O volante tentou o cruzamento, mas o goleiro acabou mandando para escanteio.  Aos quatro, linda defesa de Ivan em bola praticamente à queima-roupa do adversário. Aos nove, Rodrigão recebeu a bola e deu um toque de letra para Fessin, que saiu pela linha de fundo. O centroavante alvinegro acabou derrubado e reclamou de falta, mas o juiz não marcou.

Aos 12, Rodrigão fez triangulação com Marcos Júnior e tocou para Niltinho. O camisa 7 cruzou para a área e o próprio Rodrigão cabeceou, mas ela saiu em tiro de meta pro adversário. Aos 18, o adversário balançou as redes, mas o gol estava impedido e o juiz anulou. No minuto seguinte, Fessin recebeu no meio de campo e deu uma caneta no jogador adversário, mas acabou derrubado, com falta.

Aos 26, Felipe Albuquerque abriu na direita com Niltinho, que tentou cruzar, mas a zaga cortou de cabeça. O ataque da Macaca pegou o rebote e tentou mandar de longe, com a bola sendo desviada em escanteio. Rafael Santos cobrou e Rodrigão cabeceou, mas ela saiu por cima do gol. Aos 33, mais uma vez o lateral alvinegro carregou e cruzou a bola na área, com a zaga cortando de cabeça.

Cinco minutos depois, Niltinho cruzou na segunda trave e ganhou  escanteio. Rafael Santos cobrou na primeira trave e a defesa oponente tirou de cabeça. Aos 43, momento de pressão da Pointe: Rodrigão chutou da entrada da área e a bola bateu na defesa. Na sequência, Niltinho tentou o cruzamento, mas a defesa do Botafogo tirou. Na sequência, Fessin recebeu na ponta esquerda, chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para trás. Felipe Albuquerque bateu forte na bola, mas ela subiu por cima do gol.

Aos 46, Moisés recebeu aberto na esquerda, deu um elástico para o meio, e armou o chute, mas foi desarmado na hora agá.  No minuto seguinte, o juiz terminou a etapa final sem que ninguém marcasse. No segundo tempo, logo aos três Niltinho deu um chute perigoso e o goleiro adversário se esticou todo para defender, mandando para escanteio por cima do gol.  Aos 11, contra-ataque em velocidade da Macaca, com Niltinho tentando passar para Moisés estugar as redes, mas a zaga cortou para escanteio .

Aos 19, Rodrigão armou contra-ataque, mas foi parado com falta. Aos 25, Iago recebeu dentro da grande área e bateu para o gol, ganhando escanteio. O jogo seguia muito truncado, com os dois times tentando chegar ao gol – a Ponte marcando muito e explorando em especial os contrataques, que muitas vezes eram parados com falta pelo adversário.

Aos 46, a Ponte tentou chegar ao gol adversário, mas foi bem marcado. Aos 49, lance perigoso da Macaca, com Rodrigão mandando para Moisés e quase saiu o gol, que acabou bloqueado pelo adversário, com a bola saindo para escanteio. Rafael Santos cobrou e Ednei ainda conseguiu tocar, mas a bola saiu pela linha de fundo. Ninguém conseguiu balançar as redes e, na sequência, o juiz apitou o final de jogo. 0 a 0 no Majestoso.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan; Felipe Albuquerque, Fábio Sanches, Ednei e Rafael Santos; Yago Henrique, Marcos Júnior (Lucas Candido) e Fessin (Camilo); Niltinho (Iago), Rodrigão e Moisés. Técnico: Gilson Kleina.

Botafogo: Diego Loureiro; Daniel Borges,Kanu, Gilvan e Carlinhos (Hugo); Luís Oyama, Pedro Castro (Barreto), Warley (Ronald) e Marco Antônio (Matheus Frizzo); Diego Gonçalves e Rafael Navarro (Rafael Moura). Técnico: Enderson Moreira.

Arbitragem: Antonio Dib Moraes de Sousa apitou, tendo como assistentes Rogério de Oliveira Braga e Ilbert Estevam da Silva. Márcio Iglésias Araújo Silva foi o quarto árbitro.

Cartões amarelos: Felipe Albuquerque, Rodrigão (Ponte); Kanu, Luís Oyama, Ronald e o técnico Enderson Moreira (Botafogo)

Público – 4.325
Pagante – 4.258
Não Pagante – 67

Renda – R$ 61.130,00

Partida jogada no Majestoso, válida pela 35ª rodada da série B do Brasileiro

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS