“Estamos aterrissando em Buenos Aires… E desejamos à Ponte Preta toda sorte do mundo”: vôo da Ponte atrasa em uma hora, mas equipe chega bem à Argentina

 

 

Crédito obrigatório para reprodução das fotos:
PontePress/DJotaCarvalho

O dia amanheceu claro em Buenos Aires nesta quinta-feira e a maioria absoluta do elenco alvinegro permanece descansando nos quartos do hotel onde chegou por volta das 2h15 de ontem, sob aplausos e gritos de guerra de inúmeros torcedores que aguardavam o time desde às 22 horas, bem como as luzes das câmeras de diversas emissoras de TV. Esta, por sinal, foi uma rotina que se repetiu desde a saída do elenco em Campinas na segunda-feira.

 

Antes mesmo de entrarem no Gorilão, por volta das 16h30, os atletas já tinham seus movimentos captados por duas emissoras de TV que foram cobrir a saída da delegação da cidade. Na estrada, muitas buzinas de quem cruzava com o ônibus e, na parada rápida em um posto, até os frentistas deixaram um pouco o trabalho de lado para tietar o elenco.

 

 

No aeroporto de Guarulhos, jogadores e comissão técnica eram abordados o tempo inteiro por torcedores da Ponte Preta, que também aguardavam para seguir rumo a Buenos Aires. Além deles, quem passava pelos corredores – passageiros, pilotos, trabalhadores do aeroporto, crianças – manifestava apoio ao time e pedia para tirar fotos.

 

 

"É muito gostoso receber todo esse apoio, todo esse carinho. Nos motiva ainda mais", disse o técnico Jorginho, um dos mais assediados. Por sinal, o comandante alvinegro deu entrevistas a pelo menos seis emissoras diferentes de TV ainda em Guarulhos.

 

O embarque no avião ocorreu normalmente, mas a aeronave atrasou cerca de uma hora para decolar. Conforme explicou o comandante, que registrou a presença do time à bordo, a bagagem de um passageiro havia sido colocada dentro do avião, mas ele não embarcou e, com isso as malas tiveram de ser retiradas.

 

 

O voo em si ocorreu normalmente e em clima de otimismo e ansiedade. Em toda a aeronave se ouvia conversas sobre as outras partidas, lances e, claro, as frases exóticas e divertidas do zagueiro Ferron, do tipo "Tudo na vida é passageiro, menos cobrador e motorista".

 

 Ao anunciar a descida em Azeiza, o piloto disse: "Estamos iniciando a aterrissagem em Buenos Aires… E desejamos toda sorte do mundo à Ponte Preta". O restante das informações foi impossível de ouvir, já que o avião foi tomado imediatamente pelo canto de "Ponte, Macaca Querida, amor da minha vida, sou louco por você."

 

No aeroporto argentino, as cenas de São Paulo se repetiram: apoio de muitos torcedores (entre eles o chamativo Mineirinho, que aguardava a chegada da comitiva em seu famoso terno), fotos, entrevistas. Após fazer um lanche no local, o elenco entrou em um ônibus e foi conduzido ao hotel, onde mais uma vez foi recepcionado por torcedores e imprensa e, por volta das 2h30, se recolheu para descansar.

 

 

 O café da manhã dos atletas está previsto para as 10 horas de hoje (11 no Brasil) e o dia que se segue é de concentração total até às 19 horas, quando o time faz o reconhecimento de campo no La Fortaleza – palco da final histórica desta quarta entre Ponte Preta e Lanús.

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS