Paulo Cesar Carpegiani deixa o comanda técnico da Ponte Preta e destaca: no futebol às vezes você sente que é preciso dar um passo à trás

Logo após a derrota para o Cruzeiro neste sábado (24) Paulo Cesar Carpegiani deixou o comando técnico da Ponte Preta. O ex-treinador fala sobre como foi tomar essa decisão. “Eu procurei a direção e acho que esse é o melhor momento. A Ponte tem um jogo na terça-feira com grande possibilidade de passar em uma competição importantíssima e isso pode tranquilizar e trazer uma nova motivação. Fiz essa escolha realmente para o bem da Ponte. No futebol às vezes você sente que é preciso dar um passo à trás em prol do time”.

 

Um problema de saúde, que o treinador preferiu não revelar em detalhes, também contribuiu para a tomada dessa atitude. “Neste momento estou em um momento de muito desgaste emocional e isso me impede de realizar as coisas da forma como eu queria. Para o bem da minha própria saúde eu não posso ficar acumulando esse desgaste e esse detalhe também pesou. A direção sabe exatamente do que eu estou falando e escolhi este momento para isso, também para cuidar da minha saúde”, afirma Carpegiani. 

 

O ex-comandante da Macaca faz questão de elogiar o trabalho da direção alvinegra neste período em que esteve à frente do time. “A direção jamais deixou de fazer o esforço para trazer jogadores, mas existe dificuldade para contratações no mercado, não adiante trazer por trazer. A direção foi muito madura e consciente, mas realmente não se encontra um grande jogador dando sopa”, diz Paulo Cesar Carpegiani.

 

Carpegiani também afirma que jamais teve nenhum problema com os jogadores do elenco alvinegro. “Não existe absolutamente nenhum problema com os jogadores. Sempre tive o grupo sob meu comando e com aquilo que eu não abro mão nunca, a disciplina. Não tenho nenhuma reclamação sobre isso, sempre tive autonomia para escalar a equipe da maneira como eu quis".

Notícias Recentes

NOTA DE ESCLARECIMENTO: IVAN

A Ponte Preta informa que, diferentemente do que foi divulgado pelo site Futebol Interior, a Ponte Preta possuí 100% dos direitos econômicos do goleiro Ivan e nem poderia ser diferente, uma vez que a FIFA não permite a transmissão

Leia mais »

REDES SOCIAIS