De volta ao Majestoso: ex-atacante Parraga, que se destacou nos anos de 1970 e 80, é novo coordenador das categorias de base da Macaca

 

Crédito obrigatório para reprodução da foto:
PontePress/DJotaCarvalho

 

Dentro de campo Jorge Porto Iparraguire, o Parraga, vestiu a camisa da Ponte Preta por onze anos , entre 1970 e 1980, tendo feito parte de diversas formações inesquecíveis da Macaca. Agora, o ex-atacante volta à Macaca para exercer uma função diferente, a de coordenador das categorias de base alvinegras. “Me trabalho vai ser diretamente com os treinadores e atletas das categorias entre o SUB14 e o SUB20. O objetivo é montar um bom planejamento para revelar jogadores para o clube e conquistar bons resultados”, diz Parraga.

 

A primeira competição que a base alvinegra vai disputar será a Copa Ouro SUB15 e SUB17, que se iniciou neste final de semana com vitória dupla da Base contra o Osasco (ambas as partidas foram 1 a 0 para a Ponte). “Venho acompanhando os treinos do SUB15 e do SUB17, além do jogo do juvenil contra a seleção brasileira, e os garotos tem qualidade. Começamos bem neste sábado e esperamos entrar nas competições para fazer grandes campanhas e lutar pelo título”, afirma o coordenador.

 

Parraga quer usar a experiência no futebol e a identificação que tem com a Macaca para ajudar os jovens talentos “É importante passar para os garotos que a Ponte tem que ser um referencial na vida deles. Não basta jogar e ser profissional, é preciso gostar do clube, torcer para o clube e se identificar com as cores.”

 

Uma das principais missões de Parraga à frente das categorias de base é ampliar a captação de bons talentos para a Ponte. “Vamos intensificar o processo de avaliações e peneiras, que já vem sendo feito com sucesso. Nosso plano é cada vez mais fazer testes em todos os lugares do estado de São Paulo e fora dele. A busca por novos jogadores tem que ser constante e quanto mais abrangente for maiores a chance de conseguir grandes talentos”, finaliza.

 

Vale lembrar que desde 2008 Parraga vem atuando na área técnica do Futebol. Naquele ano, ele assumiu como coordenador das áreas de Base do projeto Pão de Açúcar para o futebol. Depois dirigiu a equipe do Paraná Clube na Copa São Paulo e, em 2010, transferiu-se para as categorias amadoras do Palmeiras, onde chegou a ser técnico interino após a saída de Antonio Carlos Zago. Também trabalhou na Base da Lusa e em 2012 foi treinador do SUB18 do Grêmio-RS

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS