Valdir Peres de Arruda

Valdir Peres

1970 a 1980

 

Valdir Perez, mais um grande goleiro alvinegro

A Ponte Preta é conhecida por revelar grandes goleiros e Valdir Perez, sem dúvida, é um dos grandes exemplos da ótima escola de arqueiros que a Macaca sempre foi. Nascido em 2 de janeiro de 1951 na cidade de Garça, no interior de São Paulo, Valdir Perez Arruda começou sua carreira defendendo o gol do time local, o Garça FC. Pouco tempo depois, veio para a Macaca, onde se tornou profissional e começou a chamar a atenção no cenário nacional.

Com belas defesas e uma atuação forte em campo, que incluía orientar e “dar bronca’ nos companheiros quando necessário, Valdir foi se destacando cada vez mais na Ponte, onde jogou de 1970 a 1972. Convocado para a Seleção, acabou sendo negociado com o São Paulo e acabou deixando a Ponte para vestir a camisa do time paulistano em 611 oportunidades entre 1973 e 1983.

Fez história no futebol brasileiro defendendo a Seleção Brasileira em três Copas do Mundo (74,78 e 82, sendo a última como titular). Como camisa um da Seleção, atuou em 30 partidas (25 vitórias, 4 empates, 1 derrota), sofreu 20 gols e conquistou os títulos da Copa Rio Branco, da Copa Roca e da Taça do Atlântico.

Jogou também no América carioca, no Corinthians, Portuguesa e Santa Cruz, entre outras equipes. Encerrou sua carreira no clube que o apresentou para o mundo como um dos principais goleiros da história do futebol brasileiro e mundial, a Ponte Preta, em 1990.

Valdir Perez era conhecido também por ser um grande pegador de pênaltis. Além disso, era diferenciado por ser bastante culto e fã de leitura, teatro e cinema – o que na época era mais difícil de se constatar entre os jogadores de futebol. Atualmente Valdir Perez tenta a vida como treinador do esporte no qual se consagrou como goleiro, já tendo dirigido, entre outras equipes, o Internacional de Limeira.


Outros Jogadores


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais