Ponte sai atrás, mas empata com o Brasil e traz um ponto para Campinas com gol de Dawhan, que afirma: “Não vamos perder o foco e logo sairemos desta situação”

Publicado em: 25/06/2021


Foto: VolmerPerez

Em um jogo cheio de momentos truncados e pressão do adversário, a Ponte Preta fez um bom segundo tempo e, apesar de ter tomado gol, conseguiu empatar com gol de Dawhan, após cruzamento do atacante Rodrigão. Com o resultado, a Ponte volta a Campinas com um ponto na mala e vai lutar pela primeira vitória na competição na próxima quarta-feira (30), no Majestoso, onde enfrentará o CSA em um horário pouco usual para um dia de semana: 16h30.

“Agradecer a Deus, fico pelo gol. Lógico que queríamos sair com os três pontos, mas este ponto é de suma importância para o campeonato e para sair desta situação, que é complicada, mas não vamos perder o foco. Temos lutado e logo, logo sairemos desta situação”, afirma Dawhan.

O jogo

A Ponte Preta chegou ao ataque pela primeira vez aos três minutos, com Richard, mas o juiz anotou impedimento. Os donos da casa tentavam pressionar, mas a defesa alvinegra segurava o ímpeto do adversário. Aos dez, Vini Locatelli recebeu na entrada da área e arrisciu, mandando a bola para o gol, mas ela saiu à esquerda, passando pertinho da trave.

Aos 11, Richard avançou pela esquerda, mas não conseguiu concluir. Aos 12, Josiel dominou a bola e tentou sair para o gol, mas o juiz enxergou falta de ataque cometida pelo atacante.  Quatro minutos depois, Locatelli recebeu lançamento, mas foi parado com falta. Aos 17, chance de Richard de cabeça, mas a bola saiu em linha de fundo.

Aos 20, Dawhan fez lançamento para Kevin, mas o juiz enxergou um impedimento e interrompeu o lançamento. Aos 23, Camilo cruzou na área, mas a zaga afastou.  Aos 23, Richard acionou Rafael Santos, que chutou e o goleiro oponente defendeu. A Macaca continuava insistindo e aos 31, Richard recebe na esquerda e cruza para Rodrigão, mas o goleiro se antecipou e ficou com ela.

Aos 33, lance de perigo dos donos da casa, com boa defesa de Ygor Vinhas, de soco. Aos 40, o goleiro da Macaca fez nova boa defesa em ataque adversário. Aos 42, a Pote teve a melhor chance do primeiro tempo, com o capitão Camilo. O camisa dez avançou com a bola e arriscou com a canhota, mandando a bola raspando no gol oponente.

Aos 47, já nos acréscimos, a última chance alvinegra na etapa inicial. Após falta em Richard, Camilo fez boa cobrança e a bola acertou a rede, mas pelo lado de fora. Fim da etapa inicial, sem que ninguém mexesse no placar.

O técnico Gilson Kleina mudou o time já no intervalo, colocando em campo Moisés (no lugar de Josiel) e trocando Rafael Santos por Felipe Albuquerque. A Ponte chegou ao ataque pela primeira vez logo no primeiro minuto, com Kevin lançando bola na área oponente e a defesa cortando. Aos oito, Richard cruzou para a área, para Rodrigão, e a defesa do Brasil cortou para escanteio.

Aos 18, boa chance da Macaca. Moisés, em lance de rapidez, se livrou da marcação de dois adversários e mandou para Camilo. O meia chutou, mas a defesa cortou.  Aos 23, Moisés avançou pela área e cruzou, mas ela saiu forte demais.  Aos 23, quase saiu o gol. Kevin cruzou para Rodrigão, que cabeceou pertinho do gol, raspando no travessão.

Aos 29, Felipe Albuquerque cortou lance perigoso mandando para escanteio. Na cobrança, houve desvio e o ataque oponente completou. 1 a 0. Aos 33, porém, a Macaca deixou tudo igual. Após defesa de soco do goleiro oponente em falta bem cobrada por Thalles, a bola  sobrou para Richard desviar para Rodrigão. O camisa 99 cruzou rasteiro na área e Dahwan apareceu completar, mandando pro fundo do gol: 1 a 1.

Aos 36, Richard recebeu de Marcos Júnior e tentou toque de calcanhar, mas a defesa ficou com ela. Aos 42, Kevin recebeu de Marcos Júnior e cruzou, mas a zaga cortou. Aos 44, Moisés recuperou bola no ataque e tentou deixar o dele, mas a bola saiu. Aos 46, Marcos Júnior cruzou bola na área, mas o camisa 1 oponente ficou com a bola.

Aos 48, Marcos Júnior dominou, mas foi derrubado. Na cobrança de falta, Dawhan deu bom passe para Marcos Jr., que fez bom lance, mas não conseguiu concluir. Fim de jogo: 1 a 1 em Pelotas.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ygor Vinhas; Kevin, Ednei, Cleylton e Rafael Santos (Felipe Albuquerque); Dawhan, Vini Locatelli  (Marcos Jr) e Camilo  (Thalles); Josiel (Moisés), Rodrigão (João Veras) e Richard. Técnico: Gilson Kleina.

Brasil de Pelotas: Matheus Nogueira; Vidal (Thalys), Ícaro, Héverton e Kevin (Igor Miranda); Rômulo, Wesley, Gabriel Terra (Luís Fernando) e Lucas Santos (Paulo Vitor); Fabrício e Ramon (Netto). Técnico: Cláudio Tencati

Gols: no segundo tempo, Fabrício, aos 29, e Dawhan aos 33.

Arbitragem: Alisson Sidnei Furtado apitou, com Fábio Pereira e Cipriano da Silva Sousa como assistentes. Rafael Rodrigo Klein foi o quarto árbitro.

Cartões amarelos: Cleylton, Josiel  e Locatelli (Ponte); Gabriel e Ramon  (Brasil)

Partida válida pela sétima rodada, disputada no estádio Bento Freitas, sem público (nem renda) em virtude da pandemia


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais