Sem partida marcada pelo Paulistão, Ponte mantém time mobilizado para jogar, mas comunica a FPF que só fará viagens com resultados negativos de testes de Covid-19 recentes

Publicado em: 23/03/2021


Foto: PontePress/DiegoAlmeida

Com o anúncio oficial da Federação Paulista de Futebol (FPF) na segunda-feira (22) de que ocorrerá na noite desta terça em Volta Redonda-RJ  a partida entre Mirassol e Corinthians, válida pela quinta rodada do Paulistão, surgiram diversas especulações de que a Ponte Preta enfrentaria o Santos na mesma cidade na quarta-feira. Nenhuma partida, porém, foi marcada pela FPF envolvendo a Macaca até o momento.

A Ponte Preta, porém, mantém os atletas integrantes da Comissão Técnica disponíveis mobilizados para jogar a qualquer momento, caso alguma partida seja oficializada. Contudo, a Diretoria Executiva pontepretana também já comunicou oficialmente a FPF nesta manhã que elenco e comissão só embarcaram em qualquer viagem tendo em mãos os resultados negativos dos testes de Covid-19 mais recentes. Nenhum integrante da Macaca viajará , a qualquer destinação, sem ter de antemão o resultado negativo.  Nesta semana, os testes mais recentes foram feitos nesta manhã e ainda não saíram resultados. Nos anteriores, não houve nenhum novo caso na Ponte – que tem hoje oito atletas e seis integrantes da Comissão infectados e isolados, entre eles o técnico Fábio Moreno.

Treinando forte

Independentemente de jogos, a Macaca segue treinando forte para quando voltar a entrar em campo. “Neste momento difícil de pandemia, estamos  focando no dia a dia para podermos dar nosso melhor quando a competição voltar. Se isso acontecer logo, sabemos que temos bastante desfalque por lesão e por Covid, mas estamos preparados para fazer um grande jogo e buscar a vitória, independentemente das dificuldades”, diz o atacante Moisés.

O jogador, que vive um crescente dentro de campo desde o ano passado, avalia o progresso que vem apresentando. “Do ano passado para esse evolui muito, na parte tática, no futebol, e venho mostrando que posso crescer mais junto com meus companheiros”, diz.

Ele atribui a evolução principalmente a muita conversa com o técnico Fábio Moreno. “Eu pecava muito no drible a mais e ele me cobra muito para finalizar depois de cortar uma ou duas vezes. Acho que venho evoluindo nisso, no achar um passe. Meu um contra um é bom, mas tenho que finalizar mais”, finaliza Moisés, que tem Ronaldinho Gaúcho como ídolo e referência no futebol.


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais