Ponte é superada e fica no G4, mas pode perder posição na conclusão da rodada; foco agora é vencer o Figueirense no último jogo do primeiro turno

Publicado em: 24/10/2020


Foto: Maxwell Oliveira/CRB

A Ponte Preta começou bem a partida com o CRB, mas tomou um gol (após lance originado de uma falta cobrada com falha de arbitragem) e, apesar de ter dominado o adversário no segundo tempo, não conseguiu balançar as redes e perdeu a partida válida pela 18ª rodada. Com o resultado, a Ponte permanece na quarta posição da tabela, com 27 pontos, mas pode ser ultrapassada em pontos pelo Juventude caso este vença ou empate na partida contra o Figueirense no final da tarde de amanhã, ou mesmo por Paraná e Confiança, nos critérios, caso estas equipes vençam os próprios compromissos também marcados para o domingo.

A Ponte volta a campo agora apenas no dia 2 de novembro, às 17 horas, no Majestoso contra o Figueirense. “Eles tiveram uma chance e fizeram. Nós criamos, mas a bola não entrou. Agora reremos um jogo importante, contra o Figueirense, e vamos buscar a vitória", diz o volante Dawhan.

O jogo

A Ponte começou indo pra cima e já no primeiro minuto João Paulo chegou perto do gol, mas acabou desarmado pelo adversário.  Aos cinco, belo lance de ataque com Bruno Rodrigues armando contra-ataque e passando pelo meio das pernas do adversário, mas não houve conclusão.

Aos 12, Bruno Rodrigues quase ala com Matheus Peixoto, Rodrigues mandou uma pancada da entrada da área, que foi defendida pela trave. Aos 15, Rodrigues mais uma vez fez boa jogada, e mandou para Moisés, que acabou desarmado dentro da área na hora do arremate. No minuto seguinte, Moisés chegou mais uma vez na área e acabou caindo na dividida com goleiro e zagueiro oponentes.

Aos 23, o adversário fez 1 a 0, após uma cobrança de falta irregular – o time oponente não esperou a formação da barreira nem o apito do árbitro, que deveria ter mandado voltar a cobrança, mas acabou validando o gol.

Aos 38, a Macaca fez belo lance em velocidade, que terminou com João Paulo dando um lindo toque para Moisés, que acabou  bloqueado na hora da conclusão e mandou a bola para trás. Na sequência, Léo Pereira levantou na área do CRB, mas a defesa tirou de cabeça. Aos 44, Bruno Rodrigues bateu falta perigosa, mas o goleiro adversário tirou de soco. Aos 49, o árbitro marcou o final do primeiro tempo.

No segundo tempo, aos três minutos Léo Pereira armou bom contra-ataque e a bola acabou nos pés de Matheus Peixoto, que chutou, mas ela subiu demais. Aos sete, após cobrança de falta, a bola sobrou para Moisés, que carimbou a zaga e ganhou lateral. Aos oito, o atante pegou mais uma vez de frente para a área, mas a bola saiu acima do gol. Aos 21, lance de pressão da Macaca, que terminou com Bruno Reis cabeceando e o camisa 1 adversário defendendo.

Aos 23, Tiago Orobó teve boa chance, mas foi parado com falta. Aos 31, Osman, que tinha acabado de entrar, chutou uma bomba de pé esquerdo, mas ela explodiu na defesa adversária. O atacante ainda pegou a sobra de cabeça, mas a bola saiu sem força. A Ponte fazia pressão e não deixava o CRB sair da defesa. Aos 37, Osman deu novo bom chute, que desviou no oponente para escanteio.

Aos 39 Bruno Rodrigues fez boa jogada, se livrou da marcação e cruzou, mas zaga do CRB corta. Na sequência, Dawhan pegou sobra na frente da área e chutou, mas a bola subiu -  o jogador disse que houve desvio, mas o juiz marcou saída de bola. Aos 50, Dawhan teve outra boa chance perto do gol, após chute de Bruno Rodrigues cortado pela zaga,  mas a bola subiu demais novamente.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Leo Pereira (Camilo), Luizão, Rayan e Ernandes; Dawhan, João Paulo e Barreto (Bruno Reis); Bruno Rodrigues, Moisés e Matheus Peixoto. Técnico: Brigatti.

CRB: Victor Souza; Reginaldo Lopes, Gum (Thiaguinho), Xandão e Igor (Ewérton Páscoa); Claudinei (Lucas Mendes)  e Carlos Jatobá; Diego Torres, Pablo Dyego (Luidy) e Bill; Robinho (Thalisson Kelven).Técnico: Marcelo Cabo.

Gols: Pablo Dyego, aos 23 do primeiro tempo

Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus apitou, com Thiago Rosa de Oliveira e Diogo Carvalho Silva como assistentes. Jose Ricardo Vasconcellos Laranjeira foi o quarto árbitro.

Cartão amarelo: Jatobá e Robinho (CRB); Barreto e Rayan (Ponte)

Partida válida pela 18ª rodada, realizada no estádio Rei Pelé, sem público (nem renda) em virtude da pandemia


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais