Brigatti enfatiza: “Domingo temos que ter esta mesma força e apresentar este mesmo futebol contra o Palmeiras”

Publicado em: 31/07/2020


Mais do que muita alegria, a vitória maiúscula da Ponte Preta contra o Santos na noite de ontem (30) trouxe ainda mais confiança para o elenco pontepretano, que desde que voltou da parada da pandemia tem um aproveitamento de 100% em campo. Os jogadores e o técnico João Brigatti – que nesta tarde de terça comanda treinamento do elenco no CT do Jardim Eulina – estão certos de que o time pode chegar mais longe na competição. Para isso, reforça o treinador, é preciso manter os pés no chão e a postura que a Macaca vem apresentando até aqui.

“Ontem foi uma noite maravilhosa, que foi possível porque os atletas entenderam muito bem o que a gente quer, a filosofia de que nós entramos em campo para comandar o jogo. Saímos atrás de uma equipe com muita qualidade, mas conseguimos reverter. No intervalo fizemos alguns ajustes para sair mais jogando, sem rifar a bola, utilizar os lados. Fizemos uma partida brilhante, mas agora é recuperar atletas para no domingo podermos ter essa mesma força e apresentar esse mesmo futebol em busca de mais uma vitória e da vaga nas finais”, pontua o treinador.

Na avaliação do comandante alvinegro, a Macaca – que irá enfrentar o Palmeiras em mata-mata marcado para às 19 horas de 2 de agosto -  mandou bem em todo o jogo de ontem, mesmo tendo saído atrás do adversário. “A meu ver a Ponte se comportou muito bem nas duas etapas, mesmo tendo começado atrás no marcador. Comandamos a ações já no início, o Santos jogou da linha do meio pra trás,querendo só explorar o rebote  e tentando usar a velocidade dos jogadores dele”, diz Brigatti, para quem a expulsão correta de um atleta do time adversário não foi determinante: “Ter um a mais facilita só em termos: se você não souber jogar, a superioridade  numérica não se reflete em campo.”

Brigatti enfatiza que o sucesso do time nos três últimos jogos é fruto da integração de todo o grupo. “Sempre digo que ninguém ganha nada sozinho, é um jogo coletivo em que se depende de todos. Os atletas são os grandes responsáveis, eles entram em campo, mas preciso agradecer e registrar a importância de todos os profissionais da Ponte e a nossa comissão técnica, que é muito gabaritada e trabalha com intensidade. Deu liga porque todos são humildes e tem sangue nos olhos, preciso ressaltar aqui e dar parabéns ao Bazilio, Juvenilson, Fabio Moreno, o Caio analista. São todos profissionais maravilhosos, que fazem a diferença. Aqui é um grupo, a Ponte Preta é uma só.”

Brigatti conclui reforçando o caminho para ter sucesso no domingo. “Estávamos em último e esses guerreiros conseguiram a classificação. O determinante para nossa virada, ontem e no campeonato como um todo, foi ter equilíbrio, saber dos valores do adversário. Mas a Ponte é guerreira e sabe onde pode chegar.Estávamos em último agora estamos entre os quatro, então agora é pezinho no chão e muita luta e empenho contra o Palmeiras”, finaliza.


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais