Osman passa por testes de Covid e é liberado pra treinos; Betão e Cléber também confirmam negativo na contraprova e podem participar das atividades (veja o treino em vídeo da PonTV)

Publicado em: 02/07/2020


Foto: PontePress/LuizGuilhermeMartins

O recém-chegado atacante Osman foi liberado pelo Departamento Médico pontepretano para participar dos treinos presenciais realizados em pequenos grupos (que foram iniciados no dia 1º de julho seguindo os protocolos de segurança das autoridades sanitárias, do futebol e da própria Macaca). Os testes sorológico e de PCR do jogador deram resultado negativo, de modo que ele já pode participar normalmente das atividades.

O preparador de goleiros Betão e o zagueiro Cléber Reis, que esperavam contraprova do primeiro exame de PCR, também não têm a infecção. Os dois haviam tido resultado inconclusivo no exame sorológico e o PCR inicial deu negativo, mesmo resultado da contraprova. “Desta forma, aguardamos agora apenas a nova contraprova do atacante Roger, que deverá realizar o exame na sexta e, acreditamos, ter o resultado até segunda, para liberá-lo. E permanecem em quarentena os três jogadores que testaram positivo”, diz o diretor médico Roberto Nishimura, referindo-se a Bruno Reis, Luizão e Darnlei.

Segurança a toda prova

Segundo levantamento  feito pelo site UOL, a Ponte Preta foi o terceiro time do Estado em termos de volume de testagens realizadas antes do dia 1º de julho, com 150 testes realizados em 110 pessoas (a Macaca testou sorologicamente todos os funcionários e, no caso do elenco e comissão técnica, foram realizados testes sorológicos e PCR). Só fizeram mais testes o Palmeiras (561) e o Corinthians (396). No entanto, ambos os clubes têm um volume maior de funcionários e de elenco – eles testaram, respectivamente,  129 e 190 pessoas.

Além disso,  a Ponte Preta fez os testes uma única vez às vésperas do início previsto do retorno das atividades, enquanto outros times , por terem feito testes muito antes, tiveram que repeti-los próximo ao dia 1º de julho para atualizar os resultados.  “Fizemos a testagem em todos os funcionários, atletas e comissão para que tivéssemos um cenário amplo e determinássemos as ações subseqüentes. Mais testagens serão realizadas sempre que houver qualquer suspeita diante da avaliação clínica diária. Essa estratégia se faz necessária para tenhamos uma precisão cirúrgica na detecção de casos, uma vigilância intensiva em especial sobre atletas, comissão e os familiares próximos deles”, ressalta Nishimura.

Treinos

A Ponte segue nesta semana com treinamentos em grupos pequenos, realizados pela manhã, com duração de 45 minutos para cada grupo. Os quatro jogadores afastados – três que testaram positivo para Covid-19 e um que aguarda resultados de contraprovas – permanecem fazendo atividades individuais, com acompanhamento on line de preparadores e  Comissão Técnica, no período da tarde.  Confira abaixo o vídeo da PonTV mostrando o primeiro dia de treinos.

 


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais