Ivan diz que “ficha ainda não caiu” e que sentimento de defender o pênalti que deu à Seleção Pré-Olímpica o título do Torneio de Toulon foi similar ao do que defendeu em seu primeiro jogo como titular pela Macaca

Publicado em: 16/06/2019


Fotos: FernandoTorres/CBF

Ser goleiro titular em ótima fase de um time tradicional e convocado para defender a Seleção Brasileira Pré-Olímpica com apenas 21 anos não é para qualquer um. Imagine então ser o arqueiro titular do Brasil em quatro de cinco jogos e ainda garantir a taça – que não era conquistada desde 2014 – defendendo o último pênalti do adversário na cobrança de penalidades após um empate no tempo normal. Pois o pontepretano Ivan fez exatamente isso e, não à toa, o mais feliz do que nunca.

“A ficha não caiu ainda. Estou muito feliz por ter ajudado o Brasil a conquistar esse título e pensar que na minha primeira convocação pude ajudar a Seleção Brasileira, chegar numa final representando meu país e ainda ter pego um pênalti... é incrível”, diz o atleta, que já está a caminho para São Paulo, onde o vôo do time canarinho está previsto para aterrissar no aeroporto de Guarulhos às 5 da manhã de segunda-feira (17).

O goleiro pontepretano compara a sensação que teve no jogo de sábado contra o Japão à outra testemunhada pela torcida alvinegra. “Foi tão especial quanto minha estreia pela Ponte Preta contra o Corinthians quando peguei o pênalti do Jadson. A felicidade e a grandeza foram as mesmas e estou feliz demais por levar esse caneco para o Brasil”, pontua.

Ivan agora sonha com uma nova convocação, para defender a seleção no torneio pré-Olímpico em janeiro de 2020, que vale vaga para as Olimpíadas de Tóquio. “A conquista do Torneio de Toulon fasso importante visando às pré-olimpíadas no ano que vem, espero poder voltar a ser convocado . Enquanto isso farei meu melhor pela equipe da Ponte Preta e espero poder voltar a defender a camisa amarela”, afirma.

Apesar da volta ao Brasil, o goleiro ainda tem um tempinho para descansar antes de voltar ao trabalho com a Macaca, já que por causa da pausa pela Copa América o elenco – em quarto lugar do Brasileiro da Série B - recebeu folga até 24 de junho, quando retoma os treinos (a reestréia da Ponte está marcada para o final de semana de 13 de julho) . “Agora é aproveitar um pouco o titulo, que conquistamos. Tanto nosso  grupo na Seleção quanto todos os brasileiros merecem.”

 

 


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais