Trabalhando 12 horas por dia na recuperação, Rafael Longuine mostra evolução e volta a treinar nesta semana com o elenco: “Estou fazendo de tudo para voltar logo e agora é transição e ganhar mais força”

Publicado em: 15/04/2019


 

Foto:PontePress/LuizGuilhermeMartins

A rotina se repete diariamente para o meia Rafael Longuine: todos os dias (sábados e domingos, inclusive)  antes das 7h30 ele já está trabalhando firme com os profissionais de fisioterapia e médicos da Macaca e, tirando as pausas para refeições, segue firme focado em atividades de recuperação até às 18 horas. Na sequência, segue para o instituto Mood onde, sob a coordenação do chefe do DM alvinegro Roberto Nishimura,  faz trabalhos de condicionamento aeróbico dentro da água e, em aparelhos de pilates e gyrotonic, exercícios de reeequilíbrio das cadeias musculares. De lá, sai por volta das 20 horas e em casa, por volta das 22, ainda se exercita com equipamentos dele mesmo.

“Estou me sentindo bem, evoluindo e tomando muito cuidado em relação a tudo. Minha lesão não foi tão simples, mas estou progredindo muito bem. A semana passada foi a minha melhor semana e sigo neste esquema com muita dedicação, fazendo fortalecimento de manhã e de tarde e ainda um terceiro período no Mood e um pouco mais em casa. Enfim, estou fazendo tudo para voltar entrar em campo pela Ponte logo e já pude evoluir muito: agora é mais transição e ganhar força”, diz.

Nishimura, que acompanha tudo de perto, confirma as palavras do jogador. “Realmente a semana passada dele foi excelente e o foco agora é aumentar nível de força, já que ele não teve pré-tenporada: terminou o Brasileiro do ano passado em novembro, saiu de férias e em janeiro machucou no primeiro treino do Santos. Ficou tratando lá e veio pra cá no final do tratamento e com três semanas sentiu de novo, justamente por essa falta de pré-temporada. Então o principal agora é o recondicionamento físico, semana a semana. Realmente, como o Jorginho antecipo, ele não vai estar pronto para o primeiro jogo do Brasileiro, contra o Coritiba. Na semana passada ele já foi a campo fazer os primeiros trabalhos e nesta semana é trabalho em campo com bola,  progressivo, e confirmando a resposta clínica que esperamos já começa a trabalhar com bola com o grupo no meio da semana, em transição”, diz.

Sobre as atividades complementares no Mood – o técnico Jorginho chegou a elogiar Longuine pela dedicação durante a semana e citou que ele inclusive vai atrás do tratamento suplementar pagando do próprio bolso – Nishimura explica que isso acrescenta em virtude da infraestrutura oferecida pelo instituto que hoje a Ponte não possui, caso das piscinas, por exemplo.  “A piscina ajuda a acelerar a recuperação muscular e melhora a capacidade respiratória. Por isso ocorre de alguns atletas acabarem indo atrás dessa possibilidade de um ‘ terceiro turno’ de trabalhos. O Felipe Cardoso fez isso no ano passado  e nesse ano o Giovanni, por exemplo, também, e o Vinícius Zanucello também se interessou em fazer como um complemento do dia a dia. É uma atitude que o atleta toma quando entende ser possível, que   deve ser admirada e não macula em nada o  trabalho do nosso DM, pelo contrário”, avalia.

Ainda neste sentido, o diretor médico alvinegro, Cláudio Simões, acrescenta: “O Departamento Médico da Ponte Preta é extremamente completo e adequado às necessidades do clube, mas, claro, estamos sempre em busca de melhorias para oferecer cada vez mais excelência a nossos atletas.”

O técnico Jorginho, por sua vez, elogia o empenho de Rafael Longuine. “O Longuine é extremamente profissional e está buscando alternativas para acelerar ainda mais o retorno à equipe. Isso mostra o altíssimo nível dele, é um cara extremamente dedicado e comprometido com a Ponte”, afirma.

O próprio Longuine conclui enfatizando que a dedicação é o que se espera de um profissional que tem um único objetivo: vestir o mando e ser parte da campanha para conquistar o acesso à série A. “Minha vontade é muito grande. Por isso, com o apoio dos profissionais da Ponte, tudo o que for possível fazer para estar no campo  eu estou fazendo. O torcedor pode ter certeza disso: em breve estarei no gramado fazendo de tudo pelas vitórias da Ponte.”

 

 

 


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais