Em busca do pentacampeonato do Interior, Ponte Preta enfrenta o Red Bull nesta noite, no Majestoso

Publicado em: 15/04/2019


Foto:PontePress/ÁlvaroJr

A Ponte Preta entra em campo na noite desta segunda (15), às 20 horas, em busca do pentacampeonato do Torneio do Interior – no atual formato, a Macaca já levantou a taça em 2019, 2013, 2015 e 2018 (se considerados modelos anteriores, inclusive anteriores à profissionalização do futebol, somam-se a estes títulos os de 1927 e 1951). Para ser a campeã de 2019, a Macaca precisa vencer nesta noite o Red Bull,que foi primeiro colocado geral na primeira fase da competição; a própria Ponte foi a sexta melhor, mas os dois times estavam na mesma chave e não se enfrentaram antes.

“O Antônio Carlos, técnico deles, tem feito excelente trabalho e sabemos que será um jogo difícil, mas vamos buscar o título, a Ponte entra sempre para vencer e nosso objetivo é esse. Muito se fala que esse título ameniza a eliminação em Goiânia e pode até amenizar, mas nada vai substituir uma Copa do Brasil. Então o sentimento de tristeza fica, há o aprendizado e queremos vencer, mas uma coisa não vai substituir a outra. Porém o que passou, passou, vamos pensar daqui para frente. Meu pensamento é vencer hoje e é focar no Brasileiro da série B”, diz o técnico Jorginho.

O treinado revela que já definiu durante a semana o time que entra em campo logo mais, mas não antecipa a equipe nem alimenta as especulações a respeito de G1, G2 ou um time mesclado nesta noite. “Não tenho dúvidas, tenho opções. O uso do G2 nos jogos anteriores do Torneio do Interior me mostrou que tenho excelentes possibilidades entre os atletas. Por exemplo, no gol tínhamos até a preocupação de trazer mais um goleiro, por incerteza em relalão ao Ygor Vinhas, que não vinha jogando. Pois quando o colocamos ele tirou qualquer dúvida com sua atuação e se mostrou uma opção maravilhosa, à altura do Ivan, que tem um nível altíssimo.”

Jorginho ressalta ainda que a partida contra o Red Bull já é uma boa amostra do nível das equipes que, acredita , o time irá enfrentar no Brasileiro da série B e, por fim, se diz satisfeito com a final ser em um jogo único e não em ida e volta, como nas fases anteriores. “A partida única é uma boa porque nos da um espaço de duas semanas pra trabalhar a equipe  e aprimorar questões específicas para a estreia no Brasileiro. Claro que nesse período vamos fazer jogo contra o nosso  SUB20 ou 23 pra manter ritmo, mas ainda assim a decisão em jogo único foi melhor coisa que aconteceu uma vez que ambos Ponte Preta e Red Bull jogam aqui no Majestoso”, afirma.

Os ingressos para a partida de hoje podem ser comprados nas bilheterias do Majestoso até os 15 minutos do segundo tempo e, vale lembrar, a torcida pontepretana ficará nos espaços que normalmente ocupa no estádio, enquanto a do RB ocupará o setor visitante – TC10+ com mensalidade em dia também entra de graça se tem o plano que dá direito ao benefício. Quem não puder ir ao estádio pode assistir à final em pay-per-view e, estando ou não no Majestoso, acompanhar tudo pela Rádio 1900: a Voz da Macaca, em FM 96.5 ou 98.3.


Outras Notcias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais