Comunicado em relação à Esportes On Line

Publicado em: 21/02/2019


Campinas/SP, 21 de fevereiro de 2019.

 

A Associação Atlética Ponte Preta (Ponte Preta) informa que, a partir desta data, por decisão da Diretoria Executiva, amplia as medidas tomadas no último dia 11 de fevereiro em relação ao jornalista José Henrique Semedo e as estende aos profissionais que integram o canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line. Tal medida está sendo tomada, em primeiro lugar, porque o referido profissional continua a fazer por meio de seus canais on-line – de maneira sistemárica e viperina – uma verdadeira campanha contra a imagem da Diretoria da instituição, com uma série de ilações e insinuações ora caluniosas, ora difamatórias e ora injuriosas, sem nunca mostrar uma prova sequer.

 

Como já foi formalmente esclarecido à Associação  de Cronistas Esportivos do Interior Paulista (ACEISP) e à Associação dos Cronistas Esportivos de Campinas (ACEC), ainda que não caiba a esta entidade de prática desportiva questionar a falta de ética profissional e pessoal do senhor Semedo, que até recentemente era assessor de imprensa da própria Ponte Preta, estão sendo adotadas as medidas jurídicas necessárias e cabíveis. Contudo, a atuação do senhor Semedo, desde sua saída do clube, passou a agir sem a imparcialidade e a objetividade necessárias a um jornalista profissional.

 

Inicialmente, a Ponte Preta entendeu tratar-se de ação individualizada e, por esta razão, vetou a presença do senhor Semedo em suas atividades e locais privados, sem que isso afetasse outros integrantes do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line. No entanto, como reiteramente declarou o senhor Semedo em ocasiões posteriores ao veto – entre elas em uma transmissão de quase 11min. na noite de 19 de fevereiro, nos quais só atacou a Ponte Preta –, ele é sócio do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line e, como tal, tem utilizado a emissora como uma ferramenta para manobrar os seus ataques.

 

Desta forma, não resta alternativa, senão estender as medidas anteriormente adotadas.

 

Assim sendo:


- Está proibida a entrada do repórter José Henrique Semedo e de qualquer outro integrante do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line no estádio Moisés Lucarelli, no Centro de Treinamento do Jardim Eulina e em outros locais próprios e particulares da Ponte Preta para cobertura de treinos, entrevistas, coletivas de imprensa e outras atividades em geral promovidas pela Ponte Preta e relativas à Ponte Preta;

 

- Em dias de jogos oficiais, o mando do estádio é da Federação Paulista de Futebol (FPF), no caso de partidas do Paulistão, e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no caso de partidas pela Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. Em assim o sendo, os profissionais não terão qualquer impedimento, desde que portando e apresentando o devido credenciamento (carteira da ACEISP ou similar). Contudo, conforme confirmado pela Ponte Preta em consulta à FPF, o credenciamento dá direito ao gramado (no caso de repórteres de campo credenciados) e à área comum reservada para este fim (a arquibancada de concreto entre a área visitante e a a área de cabines de imprensa) e cabe à Ponte Preta ceder ou não cabines ou espaços na bancada do Centro de Mídia do estádio Moispés Lucarelli ou de outros que venha a ser a mandante. Desta forma, a Ponte Preta NÃO MAIS CEDERÁ a cabine e o espaço em bancada destinados aos integrantes do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line;

 

- Também foi confirmado pela FPF que a coletiva de imprensa e a zona mista também são de controle do clube mandante da partida, a exceção a alguns jogos decisivos em que a entidade organizadora chama para si esta responsabilidade. Desta forma, a Ponte Preta também veta a entrada do sr. Semedo e dos integrantes do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line nas coletivas realizadas pelo time após os jogos;

  
- Também fica determinado à assessoria de imprensa que exclua do mailing de imprensa da Ponte Preta via WhatsApp (“PontePress”) os contatos de todos os integrantes do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line, uma vez que as notícias ali divulgadas para a imprensa que não são referentes a treinamentos e atividades  às quais a entrada deles está vetada podem ser livremente conferidas no site e redes sociais oficiais da Ponte Preta. Não há, assim, razão para a continuidade do serviço diretamente oferecido pela Ponte Preta a estes profissionais em específico;


- Por fim, como a imagem da Ponte Preta e de seus patrocinadores também está intimamente e obviamente ligada a seus atletas, também não faz nenhum sentido permitir a presença de seus jogadores – e de quaisquer outros funcionários pontepretanos – em programas do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line, até porque estes passariam pelo constrangimento de estarem em um local onde estão sendo feitos ataques e ilações a entidade que defendem, representam e é responsável pela estrutura profissional que possuem. Desta forma, também está vetada a ida de atletas e funcionários ao do canal de Youtube/Web Rádio Esportes On-Line para participação em tais programas.

A Ponte Preta informa, ainda, que está agendando reunião com a ACEISP, bem como formalizando todo o ocorrido para avaliação da FPF (cujo convênio com as associações de cronistas permite a entrada em dia de jogo) para debater o caso e se resguardando e valendo das medidas jurídicas pertinentes.

Assim sendo, a Ponte Preta não irá mais se pronunciar publicamente sobre o caso: tratará somente nestas esferas, judicial e administrativa, que entende ser as mais adequadas.

 

Cordialmente,

 

JOSÉ ARMANDO ABDALLA JÚNIOR

Presidente da Diretoria Executiva

 


Outras Notícias


Veja Também

Newsletter Digite seu e-mail para receber nossa newsletter
Redes Sociais