Na véspera da decisão da vaga na final do Interior, capitão Renan Fonseca pede voto de confiança do torcedor: “Vínhamos jogando bem antes e queremos o apoio para vencer no domingo, apagar o que ocorreu em Goiás e focar num bom começo na série B”

Foto:PontePress/ÁlvaroJr

Elogiado por uma atuação consistente na zaga pontepretana e conhecido por nunca se furtar a falar nos momentos difíceis, o zagueiro Renan Fonseca não é capitão da equipe à toa. Justamente por isso, é ele quem fala em nome do grupo ao torcedor pontepretano:  “Resultado do jogo em Goiás doeu e ainda dói em todos nós, mas temos que deixar para trás. É um resultado pra esquecer, estamos muito sentidos e acredito que o torcedor também esteja, mas pedimos um voto de confiança, pois já mostramos o nosso potencial. Pedimos que nos apóiem amanhã para conquistarmos a vaga na final do Interior e, mas importante, para que a gente comece bem o Brasileiro, porque se começa ruim é difícil recuperar depois”, diz.

Renan fala um pouco sobre o que ocorreu na partida contra o Aparecidense na opinião dele. “Não conseguimos o rendimento que esperávamos. A gente tinha uma ideia de jogar mais nas bolas longas por causa das condições do campo, que nos impedia de atuar no nosso estilo de jogo, que é o de  é o de apoio, e não deu certo. Mas estávamos numa crescente muito boa, fizemos bons jogos contra São Paulo, Palmeiras, no dérbi. Então lá em Goiás foi um jogo atípico, um placar pra esquecer. No domingo vamos entrar no Majestoso pra buscar a vaga e apagar esse jogo da Copa, deixar ele para trás.”

Para o defensor, tanto neste momento quanto em outros que o time passou ou poderá vir a passar, é importante dar o peso certo a cada situação e seguir em frente. “Precisamos estar sempre equilibrados e atentos. Sabemos que aqui na Ponte quando você ganha alguns jogos a tem repercussão muito boa, então não podemos nos deslumbrar, temos que saber lidar com o momento bom.: quando vencemos o dérbi, sabíamos que não éramos os melhores do mundo. Da mesma maneira, quando perdemos num jogo atípico, não  somos os piores”, avalia.

Renan finaliza destacando que, excetuando-se a partida contra a Aparecidense, desde que Jorginho assumiu o comando a Ponte vinha trabalhando em um bom padrão de jogo e melhorando sempre. “Então é esquecer esse resultado,conquistar a vaga pras finais do Interior e focar totalmente na série B, aproveitar esse período e começar com tudo  no Brasileiro. Hoje temos uma equipe muito mais experiente que a do ano passado, tem jogador chegando e nesse ano vejo a Ponte com muito mais condições e força para subir e para buscar o título na série B”, conclui.

 

 

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS