Mesmo após o gol em Curitiba, Baraka afirma que o seu foco é defender

O volante Baraka sempre teve como característica principal defender. Mas a cobrança em cima do jogador para balançar as redes adversárias era tão grande que até ele se sentia incomodado em não marcar gol com a camisa da Ponte. Isso acabou na última partida fora de casa da equipe, contra o Coritiba. “Eu brinco com os caras, mas já enchi os dedos das duas mãos de gols: aqui não saía, mas nos outros clubes que passei eu fiz”, afirma o jogador, que faz questão de dizer que apesar do gol marcado, o seu foco é a defesa.

“Eu sou um jogador muito determinado taticamente. Jogo em função do grupo. Não tenho essa vaidade de sair marcando: tenho que proteger a defesa, pois sou o primeiro volante. Penso mais na equipe”, diz.

A defesa alvinegra, inclusive, foi um fundamento muito cobrado pelo técnico Paulo César Carpegiani após o resultado de 5 a 3. Mas, para o volante, a equipe está evoluindo e tomar tantos gols daquela forma não é normal.

“Vejo que tivemos uma queda após as finais do Paulista. Não começamos bem o Brasileiro e depois da parada tomamos poucos gols, mas aconteceu aquele jogo atípico contrao Coritiba. Mas estamos bem, focados e trabalhando para evitar esse tipo de coisa”, afirma o jogador.

Ele conta o que espera da equipe do Vasco, adversário de quinta-feira (08). “Eles estão em uma evolução. Vem de derrota num clássico, vão vir fortes,mas sabemos da qualidade do Juninho e da equipe para surpreendemos lá dentro”, avalia.

Ele acrescenta acreditar que o trabalho do treinador já está dando resultado. “O Carpegiani chegou aqui e desde o primeiro contato disse que queria jogar de igual para igual dentro e fora de casa. Tivemos uma evolução, os resultados estão vindo e é continuar focado e trabalhando para deixar a Ponte onde ela merece”, completa Baraka.

Notícias Recentes

REDES SOCIAIS